Nos últimos anos, todos os setores da economia mudaram com a tecnologia. Uma das maiores modificações foi a necessidade de acelerar processos, o que foi impulsionado por um novo perfil de consumidor, mais conectado e exigente. Para auxiliar negócios, várias estratégias foram criadas, como a Agile Culture.

Quer saber mais sobre ela? Então, veja no nosso post como a Agile Culture muda a sua cultura operacional e traz mais resultados para a sua empresa!

O que é a metodologia Agile?

Os métodos ágeis de desenvolvimento surgiram como uma nova forma de criar softwares. Eles são pautados por uma cultura diferente da tradicional, com alto foco nas demandas do usuário, times integrados, alto nível de flexibilidade e uma rotina de atuação dinâmica.

A metodologia Agile surge em um contexto de mudanças rápidas no mercado de TI. Os métodos tradicionais, pouco flexíveis e com baixa abertura a mudanças, já não eram capazes de orientar um ambiente de criação de sistemas que exigia entregas rápidas e mudanças incrementais.

Para solucionar essas demandas, uma nova forma de criar ferramentas foi definida. Nela, as etapas têm tamanhos menores, os times são mais integrados e o uso de ferramentas automatizadas é maior.

Há também um contato contínuo com o cliente. Isso evita que as expectativas deixem de ficar alinhadas durante uma etapa ou que mudanças demorem a ser incorporadas ao ambiente de trabalho. Assim, o projeto é finalizado em um prazo menor, ao mesmo tempo em que a qualidade do trabalho é mantida em um nível elevado.

Como a Agile Culture está mudando o ambiente de negócios?

O sucesso das metodologias ágeis foi tão grande no ambiente de desenvolvimento de software que, pouco a pouco, elas foram adaptadas para virar frameworks de gestão. Isso permitiu que a filosofia ágil fosse incorporada a novas áreas, dando mais qualidade para os processos, eliminando gargalos e garantindo maior competitividade para toda a companhia.

Essa tendência ganhou o nome de Agile Culture, um modelo de gestão moderno, que dá mais autonomia a profissionais, reduz prazos, melhora o desempenho de times e evita atrasos. Ou seja, essa é uma nova forma de pensamento: todos atuarão lado a lado para resolver demandas e, assim, conseguirão entregar os resultados esperados por clientes e parceiros comerciais.

Na Agile Culture, o profissional tem mais liberdade. Ele recebe um conjunto de métricas, objetivos e orientações para planejar o seu trabalho da melhor forma possível, agregando valor ao negócio e dando mais flexibilidade interna.

Porém, isso não é feito sem a integração com outros times. Na metodologia Agile Culture, todos atuam em conjunto para identificar a melhor forma de chegar a um resultado, corrigir erros e tomar decisões. Assim, conflitos são mitigados e o nível de inovação cresce.

Há também uma mudança na forma como as alterações são vistas. Como a empresa trabalhará com uma cadeia operacional mais flexível, os times poderão lidar com modificações nos seus projetos sem grandes problemas.

A comunicação entre todos os envolvidos em um projeto, por exemplo, será contínua, assim como os processos de feedback. Ao mesmo tempo, o tamanho das etapas será reduzido. Dessa forma, todos se manterão com expectativas bem alinhadas e com um alto foco na entrega dos resultados.

O que fazer para levar a Agile Culture para o meu negócio?

Para que sua companhia siga a filosofia da Agile Culture, algumas mudanças no mindset que guia as operações devem ser executadas. Veja abaixo alguns pontos que podem ser alterados no seu negócio para que todos atuem com uma rotina focada em resultados e competitividade.

Usar métricas como mecanismos de gestão

As métricas são cruciais para que toda a empresa possa incorporar novos conhecimentos e atingir melhores resultados a médio e longo prazo. Portanto, adote indicadores para mensurar a performance de todos os processos críticos, encontrar pontos que necessitam de melhorias e dar mais qualidade ao dia a dia da empresa.

Encarar as falhas como oportunidades de otimizar a empresa

Toda empresa pode apresentar erros. Porém, o que definirá a capacidade do negócio sair de uma falha melhor do que entrou é a visão que o gestor tem sobre essas ocorrências.

Quando algo não é feito da forma correta ou não atinge o resultado esperado, o time precisa atuar para verificar as origens do erro e o que pode ser feito para que essa situação não se repita. Ou seja, os erros devem ser transformados em oportunidades para otimizar o negócio e o seu fluxo de trabalho.

Ter o domínio de práticas

Os times devem ser treinados continuamente para que tenham o máximo domínio dos processos de trabalho modernos. Portanto, não deixe de reservar um espaço no dia a dia da empresa para a realização de treinamentos, cursos e palestras. Lembre-se: quanto maior a qualidade do trabalho executado, maior será a competitividade da companhia.

Apostar na resiliência

Um dos pontos-chave da Agile Culture é a agilidade. Ela passará por todos os processos, inclusive aqueles que envolvem transições.

Portanto, prepare os seus times para que eles se adequem rapidamente às mudanças. A médio e longo prazo, isso será crucial, uma vez que a tecnologia está acelerando mercados e o comportamento do consumidor vem mudando.

Investir na cultura do conhecimento

Na Agile Culture, toda empresa trabalha para adquirir novos conhecimentos continuamente. É fundamental que os times busquem avaliar meios para não repetir erros, otimizar processos e atualizar habilidades. Dessa forma, o empreendimento terá um processo contínuo de melhorias.

A Agile Culture traz grandes benefícios para a empresa. O negócio passa a ter mais facilidade para lidar com mudanças, uma cultura operacional com menos interrupções e um maior nível de competitividade.

Ou seja, investir na Agile Culture é um ponto fundamental para quem busca formas de tornar o seu negócio mais moderno e inteligente. A cultura de trabalho será pautada por mecanismos que tornam o dia a dia da empresa mais conectado com as necessidades de clientes e de parceiros comerciais. Além disso, a rotina aberta a inovações dará mais qualidade para os processos e, com isso, facilitará na criação de oportunidades de vendas.

Gostou deste post? Então compartilhe o conteúdo nas suas redes sociais para que mais pessoas conheçam essa forma de executar atividades!

Powered by Rock Convert
Categorias: Artigos

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *