A tecnologia ganha cada vez mais força e valorização, especialmente após a pandemia da COVID-19. No entanto, ainda assim existem inúmeros desafios de TI que precisam ser conhecidos e driblados para um melhor desempenho. 

Afinal, é a partir disso que muitas empresas conseguem atuar e satisfazer os clientes. Logo, é preciso que exista um olhar atento para os desafios de TI, na intenção de prevenir e controlar os possíveis problemas com antecedência. Quem ignorar essas questões, tende a sofrer as consequências. 

Pensando nisso, preparamos este artigo com as principais informações sobre os desafios de TI. Você tem interesse em saber mais sobre o assunto? Continue a leitura!

Qual a importância do setor de TI nas empresas?

Existem diversos argumentos que evidenciam a relevância do setor de TI para os negócios. Alguns deles podem ser notados na prática, a partir da evolução proporcionada pela transformação digital. Prova disso foi a transição do modelo de trabalho para o modelo remoto, que muitos precisam fazer durante a pandemia. Isso foi possível graças aos avanços tecnológicos.

Naturalmente, passar por um período como esse envolve inúmeros conflitos e pode resultar em frustrações e dores de cabeça. Ao perceber situações como essas, o setor de TI se atualiza constantemente para oferecer ferramentas tecnológicas que suprissem os desejos e necessidades dos negócios.

Quais são os principais desafios de TI?

Você já percebeu o quanto o setor de TI é importante para uma empresa. Agora é o momento de entender quais são os desafios existentes. Acompanhe!

1. Alinhamento aos objetivos estratégicos

O primeiro deles diz respeito à capacidade do setor de simplificar os serviços oferecidos e elevar a segurança a ponto de se alinhar com os objetivos estratégicos do negócio. Em outras palavras, é preciso que o setor de TI funcione de uma maneira que não atrapalhe as operações, mas eleve a funcionalidade.

Isso porque o TI deve criar estruturas capazes de otimizar os serviços oferecidos ao cliente, otimizar a comunicação interna, acelerar as interações e muito mais. Na prática, tudo isso é útil para elevar o desempenho de uma empresa. Diante disso, é fundamental que o TI consiga melhorar as relações entre a infraestrutura e as operações.

2. Facilitar o futuro do trabalho

Como dito, o período pandêmico exigiu que muitas empresas adaptassem seu modelo de trabalho para o remoto. No entanto, muitos já adiantaram que pretendem voltar com o sistema presencial ou híbrido posteriormente. 

Diante desse contexto, é preciso que o setor de TI seja capaz de garantir a adequada logística e segurança física e mental dos colaboradores nesse processo. Lembre-se de que esse retorno tende a causar estranhamento e dificuldade para adaptação em muitos. 

Assim, é importante ser capaz de recriar a cultura e dinâmica do espaço presencial a partir das novas tensões mentais surgidas e intensificadas. Pensar dessa maneira é útil para que os colaboradores se sintam mais envolvidos e conectados, além de trabalhar com mais motivação e eficácia.

3. Proteção da empresa híbrida

Não importa se a sua empresa retorne total ou parcialmente para o modelo presencial e ainda, se ela prefere continuar home office. O ponto é que o setor de TI deve garantir a proteção de dados da corporação de uma maneira que não seja necessário alguém zelá-lo continuamente e nem precisar reter funcionários.

Powered by Rock Convert

Isto é, os dados envolvem informações essenciais de uma corporação, muitas confidenciais e que dizem respeito aos clientes, outras que se vazadas podem comprometer a vantagem competitiva. Além do mais, essa exposição também prejudica a reputação da organização. Afinal, existem códigos maliciosos.

Logo, é dever do setor de TI formular estratégias que tornem os dados seguros. Tudo isso de uma maneira que também não exige uma alta elevação dos gastos e foque na geração de receita. Parece desafiante, não é mesmo? O ponto é que garantir isso pode colocar um negócio à frente da concorrência. 

4. Cenário de TI 80/20

É possível que muitas empresas passem a adotar futuramente 20% das operações funcionando de modo remoto e 80% no escritório. Para que isso ocorra da melhor maneira, é indispensável garantir a segurança das redes envolvidas.

Isso é necessário especialmente porque a mistura no modelo de trabalho costuma levar também a mistura de dados pessoais e corporativos em equipamentos remotos. Logo, os hackers tendem a se aproveitar de corporações com essas características e atuar fortemente como ameaças

Assim, garantir a proteção de todas essas informações dentro desse contexto é um desafio a ser considerado. Para isso, tem sido comum que o TI controle à distância por meio de sistemas os equipamentos usados remotamente, como laptops, telefones e tablets. 

Esses sistemas têm a funcionalidade de isolar o ambiente de trabalho do pessoal, o que protege dados confidenciais da rede e de ameaças internas. Além do mais, esse gerenciamento também atua na atualização e proteção de ativos remotos comprometidos e backups remotos.

5. Roteiros digitais acelerados

As transformações ocorrem de forma acelerada, o que pode ser muito benéfico em alguns aspectos, mas trazer pontos negativos em outros. Por exemplo, os colaboradores tendem a se sentir pressionados e ansiosos diante desse contexto, já que precisam garantir atualizações em tempo hábil.

Assim, é preciso que o setor de TI seja capaz de implementar as mudanças necessárias sem desconsiderar as forças de trabalho importantes para o desenvolvimento das operações no negócio. Tudo isso deve ser alinhado com a evolução da tecnologia.

6. Orçamento de TI

É preciso examinar o que vale ou não a pena incluir no orçamento de TI. Afinal, sabemos que os recursos tecnológicos oferecem inúmeros benefícios, mas nem todos são úteis para os variados objetivos e necessidades da corporação. Então, aprender a fazer uma análise minuciosa do orçamento é fundamental.

7.Escassez de mão de obra de TI

Apesar de ser um segmento em crescimento, o setor de TI ainda carece de profissionais qualificados. Assim, além do desafio no recrutamento de colaboradores qualificados, existe o de evitar saturar a equipe reduzida com muitas demandas. Nesse sentido, contar com uma plataforma pode ser útil para elevar a produtividade e desafogar o time.

Como o Cronapp pode ajudar?

Como foi possível notar, os desafios do TI incluem a garantia da segurança de dados, funcionalidade e usabilidade dos produtos desenvolvidos, mudanças de cenários, necessidade de capacitação constante, resolução de problemas etc. Seja como for, adotar recursos, como uma plataforma em nuvem, é um dos mecanismos úteis para contornar tais obstáculos. 

O Cronapp é a primeira plataforma híbrida brasileira (Low-Code e High-Code) e otimiza as rotinas e produtividade dos clientes. Implemente soluções no ritmo da transformação do seu negócio!

O que achou do nosso post? Compartilhe conosco e com os demais leitores a sua visão sobre o assunto!

Categorias: Gestão de TI

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *