A tecnologia dominou o mundo dos negócios e trouxe mudanças significativas no modo de as empresas atuarem. Assim, a gestão de TI se tornou uma peça essencial em todos os tipos de organizações. Consequentemente, a figura do profissional de TI também ganhou um papel de destaque no mercado.

Entretanto, não é porque a demanda é grande que esses profissionais não precisam se preocupar em elevar o nível das suas habilidades para trilhar o caminho do sucesso na profissão. Você sabe o que é preciso para se tornar um líder de TI requisitado?

Acompanhe neste post as competências que vão transformá-lo em um profissional supervalorizado e por que é fundamental investir nos estudos de maneira contínua. Siga a leitura e confira!

Qual a importância de estar em constante desenvolvimento para fazer uma gestão de TI eficiente?

A gestão de TI é a área responsável por gerenciar a implementação de sistemas automatizados e ferramentas tecnológicas que tragamvantagens competitivas às companhias. Por se tratar de um segmento que se desenvolve de maneira acelerada, os profissionais de TI devem estar alinhados com todas as mudanças para atuarem com excelência.

Nesse sentido, o colaborador que tem amplo conhecimento de tudo o que se passa no mercado identifica com maior precisão as necessidades da empresa, bem como os efeitos que tais inovações podem causar nos seus resultados. Afinal, nem tudo que funciona para um negócio será eficiente para outro.

Além disso, o gestor de TI é responsável por criar projetos que sejam necessários à empresa. A contratação de um software, por exemplo, é algo que passará pelo seu crivo, de modo que ele definirá as etapas da implementação, com base em fatores como o orçamento do negócio e o custo-benefício dessa aplicação.

Outra atribuição importante do gestor de TI é lidar com bancos de dados e sistemas voltados para informação e segurança. Mediante alguma vulnerabilidade ou falha encontrada, ele deve criar um plano de contingência, no intuito de mitigar o risco de problemas maiores no futuro.

Esse profissional tem a grande responsabilidade de lidar com as ameaças virtuais que todos os dias tentam invadir sistemas corporativos para corromper ou sequestrar dados. Asegurança da informação é, portanto, um ponto que merece atenção constante, não só do gestor, mas também da equipe de TI e dos demais colaboradores de uma companhia.

Quais as principais características que o gestor de TI deve ter para suprir as demandas atuais?

O perfil do gestor moderno, também denominado de liderança 4.0, tem como aspecto fundamental o desejo de causar impacto e deixar um legado para as pessoas. Dessa forma, ao contrário do líder 3.0, que focava os produtos, atualmente ele trabalha com o objetivo de proporcionar a melhor experiência para os usuários.

Mais do que simplesmente vender itens de qualidade, esses gestores identificam lacunas no mercado e apresentam soluções para esses problemas. Trata-se da propagação de novos valores e ideias. Abaixo, acompanhe algumas qualidades específicas.

1. Tomada de decisão

O estudo e a experiência prática do gestor de TI são pontos fundamentais para que ele consiga ser um bom tomador de decisões, salientando aqui que isso não significa necessariamente que tudo passará por ele. Em outras palavras, a experiência da equipe também pesa muito, no sentido de que ele pode também dar carta branca para que os seus liderados tomem decisões.

Para que o gestor desenvolva bem essa característica, ele deve também saber qual o melhor momento para consultar a equipe e coletar o máximo de informações relevantes possíveis, que sirvam de norte para as suas decisões.

2. Ter resiliência

Um gestor de TI resiliente é aquele que costuma lidar com as diversas situações do cotidiano. Liderar uma equipe requer muito preparo e ciência de que diversos imprevistos não só podem acontecer como costumam ocorrer ao mesmo tempo, desde a pressão por melhores resultados até problemas de instabilidade nos sistemas da companhia e servidores, por exemplo.

3. Ter visão estratégica

Para lidar com os dados do negócio e transformá-los em informação estratégica, é preciso que o gestor utilize indicadores. Com eles, eles não só podem identificar tendências atuais como também as futuras, o que serve de base para a adoção de medidas que ajudem a mitigar potenciais problemas lá na frente. Isso faz a empresa ganhar competitividade no mercado, uma vez que consegue acompanhar as evoluções tecnológicas e a transformação digital como um todo.

4. Desejar uma aprendizagem contínua

A busca por aprendizado contínuo é uma característica marcante do bom profissional. Tudo no mercado evolui, passa por aprimoramento e, para as tecnologias em especial, a modificação ocorre em uma velocidade ainda mais intensa. Portanto, um gestor de TI que deseja alcançar alta performance deve investir na aquisição de conhecimento ao longo de toda a sua carreira.

Powered by Rock Convert

O desenvolvimento contínuo das habilidades intelectuais representa um dos pilares para que a concorrência não deixe você para trás. Isso vale para aptidões — técnicas, negociais e comportamentais. O segredo do sucesso é nunca se acomodar ou pensar que já sabe o bastante.

5. Ser um bom comunicador e gestor de pessoas

A comunicação interna tem um papel decisivo no bom desempenho das equipes e no alcance das metas traçadas pela diretoria. Mas, para que esse diálogo tenha fluidez e produza os efeitos esperados, isto é, seja transmitido de forma clara e objetiva aos colaboradores, é preciso que o líder tenha desenvoltura para transmitir informações de maneira segura e convincente.

O trabalho nosetor de TI é essencialmente colaborativo. Então, se quem está no comando não consegue dialogar de maneira eficiente, o direcionamento dos trabalhos, a delegação de tarefas, enfim, a gestão de pessoas não será bem-sucedida.

6. Transparência nas ações

Ser transparente vai além de passar informações de forma clara a uma equipe de TI. Omissões por parte do gestor a respeito de alguma situação colaboram para um clima de desconfiança, o que impacta diretamente o desempenho do setor. A transparência é, portanto, um elemento indispensável que assegura uma boa harmonia nas relações interpessoais, o que se reflete nos resultados do negócio no tocante à tecnologia.

7. Ser ágil na realização de diagnósticos

Devido à acirrada competitividade do mercado e a rapidez com que as tecnologias evoluem, as organizações dependem cada vez mais de respostas ágeis para os seus processos. Por esse motivo, cabe ao líder diagnosticar as carências internas dentro do menor tempo possível.

Isso porque não basta detectar falhas e colocar em prática as soluções certas: elas devem ser implementadas quanto antes para gerarem o mínimo de prejuízo. Lembre-se de que, quando o gestor constata um problema e consegue superá-lo rapidamente, os liderados depositam maior confiança em suas instruções e tendem produzir melhor.

Ademais, essa perspectiva também vale para a identificação detendências — se as inovações são implementadas antes da concorrência, a empresa ganha destaque no mercado.

8. Saber ouvir os membros da equipe

Ouvir o que os colaboradores têm a dizer demonstra a maturidade e preparo de um grande líder. O gestor moderno tem a consciência de que, apesar de toda a sua competência, ele sempre terá algo a aprender com os outros profissionais, e essa troca de conhecimento também surge a partir das interações com a sua equipe.

O verdadeiro líder não se sente ameaçado em dar espaço para que os seus funcionários também manifestem suas ideias. Ao contrário, ele sabe usar dessa oportunidade para somar forças e identificar novos insights que possam ajudar no crescimento da empresa. Na gestão de TI, a realidade não é diferente.

Em um departamento de tecnologia, todas as ações devem estar muito claras e bem definidas, o que naturalmente exige um diálogo saudável, com a troca de feedbacks entre os seus membros e coordenadores. A mentalidade aberta de quem ocupa níveis hierárquicos superiores faz com que os demais talentos se sintam valorizados, e um grupo motivado consegue desempenhar com excelência todos osprojetos.

9. Ter capacidade de entender o negócio

Embora haja inúmerastecnologias disponíveis no mercado, são as características de cada negócio que determinam se elas têm chance de produzir os efeitos esperados ou não. Nesse sentido, o gestor de TI que conhece as reais necessidades da empresa consegue propor e ajustar as melhores soluções de todas as áreas.

O conhecimento aprofundado do perfil da companhia permite uma reação ágil em momentos críticos, e também será muito importante para facilitar a integração entre setores — os processos tecnológicos apresentam uma linguagem muito própria, e ter um panorama completo de tudo que se passa na empresa impulsiona a comunicação do TI com as demais áreas.

Por que é importante o gestor de TI desenvolver essas características?

Uma equipe de TI precisa encontrar no gestor um referencial. Isso só é possível se ele buscar desenvolver as habilidades derelacionamento interpessoal, gerenciais e técnicas que citamos ao longo do texto. Se isso não acontecer, a empresa dificilmente obterá diferenciais competitivos, o que pode deixar os clientes insatisfeitos, a ponto de eles cancelarem contratos de serviço e fechar negócio com o concorrente.

Ser um gestor de TI requer, portanto, não só o aprendizado técnico contínuo, mas também as habilidades de comunicação com a equipe.

Aperfeiçoar o domínio sobre a sua formação profissional é a receita para continuar obtendo sucesso em um mercado tão competitivo. No que diz respeito ao gestor de TI, embora chegar ao topo da carreira e se manter entre os melhores players do mercado seja uma missão árdua, ao seguir os pontos mencionados, a conquista dos objetivos virá naturalmente.

Gostou das nove dicas? Viu como o sucesso pessoal ou de um empreendimento depende de um processo de aprimoramento contínuo? Continue em nosso blog e aproveite para compartilhar este conteúdo nas redes sociais!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *