O seu negócio já investe no cloud computing? A possibilidade de licenciar um software na nuvem com maior flexibilidade e compartilhar dados de modo mais ágil está levando muitos empreendimentos a apostar nessa tecnologia. Afinal, quando se investe na nuvem, os ganhos podem ser detectados em várias áreas da companhia.

Para compreender melhor como cada benefício influencia nos resultados da empresa, preparamos a lista a seguir. Continue a leitura e veja como o cloud computing está revolucionando o modo como empresas fazem negócios!

1. Maior mobilidade

A mobilidade se tornou algo crítico para as empresas modernas. Ter uma infraestrutura operacional que possa ser executada em qualquer lugar auxilia a empresa a cumprir prazos com facilidade, permite aos gestores serem mais econômicos e aos profissionais terem maior flexibilidade.

Uma vez que os profissionais terão a possibilidade de trabalhar em qualquer ambiente, os valores gastos para manter o negócio funcional serão menores. Gastos com transporte deixarão de ser um problema para a empresa.

Ao mesmo tempo, requisições poderão ser atendidas a qualquer instante, bastando que os times tenham acesso à web. Dessa forma, a empresa cumprirá melhor os prazos e conseguirá integrar até mesmo os profissionais que atuam remotamente.

2. Maior flexibilidade das operações

A flexibilidade é algo crítico para qualquer empresa moderna. Se os times podem se adaptar a diferentes cenários em prazos curtos, o negócio não perde a sua competitividade e atende facilmente às necessidades de seus clientes.

Ao investir em um software na nuvem, a empresa pode reduzir gastos e garantir que a prestação de serviços ocorrerá sempre. Caso exista mais demanda dos clientes, basta escalar a infraestrutura disponível para evitar que gargalos ocorram. Em outras palavras, a escalabilidade do ambiente de cloud computing permite que o negócio jamais perca um prazo e a sua flexibilidade.

3. Aumento da segurança de dados

A segurança digital se tornou um imperativo no ambiente corporativo. Leis como a GDPR (sigla para a legislação europeia Regulamento Geral de Proteção de Dados) e a brasileira LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) exigem que empresas coloquem esse ponto como o centro de suas políticas de gestão. Quem não tem essa postura corre o risco de perder clientes, oportunidades de venda e até mesmo pagar multas.

Portanto, todo o investimento em tecnologia deve considerar aquelas opções que dão maior controle sobre o uso das informações para o usuário. É o caso do cloud computing, que dá ao gestor de TI amplos poderes para controlar como a infraestrutura é utilizada, assim como a possibilidade de monitorar as ações de terceiros.

No ambiente de cloud storage, por exemplo, a empresa pode definir em alguns passos como os seus arquivos serão editados, visualizados e compartilhados. Isso dá mais confiabilidade para as equipes, que conseguirão executar as suas ações de modo integrado sem serem atingidas por vazamentos.

Já os softwares na nuvem auxiliam os times a terem a integração necessária para executar as suas rotinas sem que isso leve a problemas causados por sistemas desatualizados. Os updates são aplicados diretamente no servidor, o que elimina a necessidade de o usuário realizar a aplicação da atualização diretamente. Dessa forma, vulnerabilidades são corrigidas rapidamente.

4. Redução de custos

O cloud computing também permite que empresas cortem gastos com tecnologia. Ao investir nessa ferramenta, a companhia consegue diminuir os seus gastos na área eliminando desperdícios e o pagamento de infraestrutura que não é utilizada. Afinal de contas, o empreendimento pagará apenas por aquilo que ele solicitou em um determinado período.

Na contratação de um software na nuvem, por exemplo, o empreendimento poderá usar apenas o número de licenças que é solicitada pelos usuários. Caso alguém saia da empresa, a conta poderá ser finalizada, eliminando os gastos com essa licença.

Já as plataformas de desenvolvimento diminuem os gastos ao proporcionarem aos usuários um ambiente centralizado para criar sistemas. Assim, a companhia pode produzir softwares com agilidade, integração e praticidade sem que isso eleve gastos. Como consequência, o software será entregue ao usuário rapidamente e com o menor uso de recursos possível.

5. Redução do uso do espaço físico no ambiente corporativo

O cloud computing também permite que empresas otimizem o uso de espaço no ambiente corporativo. Migrando dados para a nuvem, a empresa elimina a necessidade de ter vários servidores para armazenamento de sistemas, ambientes de testes de software e dados estratégicos. Dessa forma, o espaço ocupado por tais máquinas ficará livre, e o negócio poderá direcionar tais áreas para outras operações. Da mesma maneira, a companhia conseguirá eliminar custos com energia, controle de temperatura e outros fatores que impactam indiretamente os gastos com uma infraestrutura de data center.

6. Maior integração no ambiente de trabalho

No ambiente corporativo moderno, ter um time integrado é algo que permite ao negócio ser muito mais competitivo. Quando a companhia busca formas de executar o seu trabalho que são baseadas nesse ponto, ela pode diminuir erros, melhorar o alinhamento de metas e criar mais competitividade. Além disso, haverá maior inovação e a resolução de problemas será feita com mais agilidade.

Nesse sentido, ao investir em um software na nuvem, a empresa pode desenvolver todos esses pontos. As rotinas de desenvolvimento, por exemplo, ficarão estruturadas em um ambiente em comum, de forma que os profissionais poderão trocar dados com maior frequência e entregar resultados com mais facilidade, diminuindo as chances de projetos darem errado.

A computação na nuvem pode ser uma tecnologia fundamental para um mundo transformado digitalmente. Com o cloud computing, o empreendimento consegue reduzir custos, melhorar o nível de flexibilidade interno e maximizar o nível de integração. Além disso, o time de TI conseguirá manter um foco maior em rotinas críticas e que impactam diretamente nas receitas da empresa.

Justamente por isso, toda empresa deve considerar em quais cenários a nuvem se aplica ao seu dia a dia. Do software em nuvem às plataformas de desenvolvimento de aplicativos, o cloud computing pode ser empregado de várias maneiras para tornar o seu ambiente profissional mais eficaz. Portanto, não deixe de investir nessa tecnologia para atingir facilmente os seus objetivos comerciais de médio e longo prazo!

Gostou da nossa dica? Então assine a newsletter do nosso blog para receber outras novidades e postagens futuras em primeira mão! Não se esqueça de fazer um teste gratuito em nossa ferramenta.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *