Gestores devem pensar não só no presente da empresa, como também imaginar o patamar em que ela estará no futuro. Para isso, é preciso lançar mão de algo chamado ambidestria organizacional. A ideia por trás desse conceito é trazer uma conciliação entre a situação atual da companhia no mercado e a sua escalabilidade para os anos seguintes. 

De que forma isso deve ser feito? Ao longo deste texto, explicaremos em detalhes isso a você. Vamos mostrar também os tipos de ambidestria organizacional e como eles podem ser aplicados a um negócio, levando em conta o auxílio das ferramentas tecnológicas que começam a ser amplamente utilizadas no ambiente corporativo.

Continue a leitura deste texto e fique por dentro do assunto!

O que é ambidestria organizacional?

Como já foi falado, a empresa deve conciliar o hoje e o amanhã. Dado o contexto, os gestores precisam ter em mente que os processos internos atuais devem sempre colaborar para que os produtos sejam comercializados e possam gerar satisfação entre os consumidores. A companhia deve, no entanto, olhar para futuros produtos, assim como novas tendências de mercado.

A ambidestria organizacional é justamente isso: apostar em novas ideias sem deixar de lado o que já dá resultado para a empresa. Em termos práticos, é preciso que a organização conte com lideranças inovadoras e colaboradores dotados de visão e criatividade. É dessa forma que novos projetos surgem e são continuados, até se tornarem um sucesso e serem capazes de gerar receita contínua para o negócio. 

Exemplo de ambidestria organizacional

No início, a Netflix vendia DVDs e hoje comercializa conteúdos no formato de streaming. Um dos braços da ambidestria organizacional da empresa eram os processos envolvendo o comércio de DVDs, a chamada inovação de sustentação, ou exploitation. Já o outro braço consiste na visão de futuro que os gestores tiveram lá atrás no serviço de streaming. Esse é conhecido por inovação de crescimento, ou exploration.

Por que a ambidestria organizacional é importante?

Logo de início, é possível afirmar que a ambidestria organizacional impacta diretamente na visão que o cliente tem de um negócio. Em outras palavras, ela permite um levantamento mais preciso das dores e anseios do público. Além disso, ajuda a evitar que os departamentos tenham metas individualistas e que agreguem pouco ou nenhum valor ao negócio.

Por exemplo, o setor comercial pode se beneficiar de comissões em virtude das vendas e não ter a devida preocupação com o serviço de entrega ao cliente e, até mesmo, a viabilidade de uma determinada solução. Uma vez que a empresa decide apostar na inovação de crescimento em conjunto com a de sustentação, ela pode melhor se posicionar no mercado e se destacar dos seus concorrentes.

Como aplicar a ambidestria organizacional?

Agora que você sabe o que é e a importância da ambidestria organizacional, chegou a hora de nos aprofundarmos nos seus tipos, que são basicamente três. Acompanhe cada um deles nos tópicos a seguir. 

Powered by Rock Convert

Ambidestria estrutural

Tanto o exploitation como o exploration acontecem de formas separadas e, ao mesmo tempo, paralelas. Na prática, existe dentro da companhia um setor responsável pelo bom andamento dos processos internos e outro que se dedica na concepção de novas ideias. Assim, mais adiante, pode surgir um novo produto ou, até mesmo, uma nova tecnologia. Convém salientar, no entanto, que em momentos específicos ocorre uma espécie de integração entre os dois.

Ambidestria cíclica 

Já na ambidestria cíclica existe a priorização momentânea das inovações de sustentação e crescimento. Em outras palavras, durante um certo período, a companhia resolve direcionar os seus esforços para o exploitation e o exploration de forma separada. Vale ressaltar aqui que é de fundamental importância fazer um planejamento, de modo que se saiba a duração de cada um dos braços da ambidestria.

Ambidestria simultânea

Neste terceiro e último tipo, ambos os processos ocorrem ao mesmo tempo e na mesma unidade. Na ambidestria simultânea, são designados dois líderes para atuar nessa coordenação: um para a equipe de inovação de crescimento e outro responsável pela parte de sustentação.

Para que a ambidestria organizacional de fato seja implementada com sucesso, é preciso lançar mão de processos, métodos e ferramentas. Um recurso que pode ser utilizado são os OKRs (Objectives and Key Results), que consistem, basicamente, em uma metodologia de gestão que serve para a definição de metas baseadas em resultados-chave. 

Por que não focar em uma única atividade?

A empresa que aposta somente na inovação de sustentação tende a não enxergar oportunidades futuras. Isso pode prejudicar o negócio na obtenção de uma maior escala de mercado. Mesmo com os processos atuais funcionando corretamente, a companhia acaba por carecer de uma liderança inovadora e, consequentemente, colaboradores mais inovadores e criativos. 

Por outro lado, existe o risco de os gestores apostarem na inovação de crescimento e não obterem os resultados esperados. O exploration da ambidestria organizacional consiste, de fato, em arriscar tempo, recursos e capital humano. Muitas ideias podem surgir, mas a maioria tende a ser descartada com o passar do tempo. 

Uma forma de analisar os resultados da ambidestria organizacional é o CFD (Cumulative Flow Diagram), ou diagrama de fluxo cumulativo. Consiste em uma ferramenta que serve para medir a eficiência do trabalho feito pelos colaboradores.

A depender da quantidade de desperdícios e sobrecargas nos processos internos da companhia, isso pode impactar na eficiência do fluxo. Essa análise gráfica pode ser feita por meio de softwares, assim como muitas das rotinas envolvendo a inovação de sustentação e a de crescimento.

A ambidestria organizacional ajuda os gestores a olharem o futuro da empresa sem negligenciar o presente. Para que a exploration seja implementada, é fundamental que os líderes tenham uma visão criativa e de longo prazo, de modo que possam transmiti-la aos colaboradores. Apesar dos riscos, a empresa que aposta em exploration pode obter excelentes frutos no futuro, mais do que se ela apostasse somente na inovação de sustentação.

Agora que você sabe o que é a ambidestria organizacional e como ela pode impactar o seu negócio, aproveite para compartilhar este conteúdo nas redes sociais!

tendendias desenvolvimento softwarePowered by Rock Convert

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *