O uso de metodologias ágeis para se chegar a soluções de necessidades cotidianas, na menor quantidade de tempo possível, é cada vez mais comum. E é nesse contexto que a pergunta “o que é Design Sprint” se mostra pertinente.

A principal vantagem dessa técnica é que, por meio da antecipação de otimizações de prazo, ela permite que o problema em questão — geralmente ligado à experiência de usuário — seja resolvido de maneira viável em um prazo curto (cinco a sete dias no máximo).

Preparamos este conteúdo para que você entenda o que é Design Sprint, de que forma esse conceito está relacionado à gestão do tempo em projetos de TI. Também mostraremos as diferenças entre Design Sprint e Design Thinking, entre outras informações interessantes sobre o assunto. Continue a leitura para conferir!

O que é Design Sprint?

Considerado uma metodologia ágil, o conceito de Design Sprint visa criar uma solução adequada de design — dentro de um determinado espaço de tempo — para um problema.

Essa estratégia costuma ser aplicada em situações relacionadas ao design de produto e à experiência do usuário, como o desenvolvimento de um aplicativo para dispositivos móveis, colocando o negócio no centro do processo.

Geralmente, cada sprint tem duração de cinco a sete dias. Nesse período, diversas críticas a respeito do negócio são feitas a partir de testes com os usuários, design e prototipagem, por meio de seis estágios (que mostraremos mais adiante neste post).

Quais as diferenças entre Design Sprint e Design Thinking?

Como foi mostrado no tópico anterior, Design Sprint é um método que se sustenta especificamente no fator tempo como um parâmetro para desenvolver todas as etapas do processo, envolvendo o time de profissionais e táticas envolvidas no processo para se chegar a uma solução.

Já o termo Design Thinking tem ligação com a forma conceitual dos designers desenvolverem uma ideia e solucionarem os desafios de sua rotina, isto é, a forma com a qual esses profissionais chegam às soluções.

Sendo assim, podemos afirmar que os dois conceitos são diferentes partes de uma mesma estratégia, mas que se complementam entre si. Enquanto o Design Thinking representa o “formato” da solução, Design Sprint se refere à maneira que se chega à essa solução o mais rápido possível.

Como funciona o Design Sprint?

Agora que você já sabe o que é Design Sprint, é importante entender que esse método é participativo. Ou seja, para que funcione com eficiência é preciso o esforço conjunto e intensivo de uma equipe de profissionais interdisciplinares, durante cerca de 40 horas no decorrer do sprint.

Nesse período, serão aplicadas técnicas e estratégias de ciência do comportamento, negócios, inovação, Design Thinking e qualquer outro conceito que faça sentido no que se diz respeito ao aperfeiçoamento de uma ideia.

Cada dia da semana de duração de um sprint emprega uma metodologia de trabalho diferente, dividindo todo o processo em cinco etapas. Veja a seguir como funciona o Design Sprint na prática.

Dia 1. Entendimento ou Unpack

Unpack, ou “desempacotar” é o estágio inicial. Nele, todos os conhecimentos e propostas a respeito da ideia são externados. Cada profissional envolvido é uma peça fundamental para o alinhamento do processo como um tudo, devido à sua experiência em uma área específica.

Powered by Rock Convert

Product managers, programers, stakeholders, designers e outros especialistas trabalham em conjunto, cada um aplicando e compartilhando as suas técnicas, experiências e formas de se obter um resultado.

Tudo deve ser alinhado por meio de ações que facilitam a execução do trabalho como:

  • criação de dinâmicas que facilitam a união dos variados tipos de skills para se chegar ao mesmo objetivo:
  • definição de métricas;
  • desconstrução do produto final;
  • análise da voz do consumidor e de suas preferências.

Dia 2. Idealização – Sketch

Aqui, todos os envolvidos no projeto elaboram um esboço de suas ideias para as possíveis soluções, trabalhando de forma individual. O objetivo é explorar o maior número de possibilidades para que um problema seja resolvido, sem muita especulação entre os membros do grupo.

Dia 3. Decisão – Decide

Após a conclusão do sketch, o grupo terá um leque de opções para escolher a proposta mais adequada à necessidade ou demanda em questão. A finalidade é colocar em prática uma das ideias e, portanto, nesse dia o processo consiste em filtrar as alternativas e escolher a melhor para o projeto.

Dia 4. Prototipação – Prototype

Finalmente, nesta etapa, o protótipo da estratégia é criado com o máximo de produtividade possível. Para isso, as melhores ferramentas para execução do trabalho são selecionadas.

Um planejamento das atividades que devem ser realizadas durante esse dia deve ser feito também neste dia, distribuindo as responsabilidades e tarefas entre os membros da equipe. Assim, é possível chegar um ótimo índice de rendimento e concluir o protótipo dentro do prazo.

Dia 5. Teste — Test

Esse é o estágio em que o produto/serviço será testado, em sessões individuais com os usuários em potencial. O protótipo será apresentado para que haja interação e feedbacks em tempo real. A ideia é informações sobre a experiência de uso para saber o que precisa ser otimizado.

Por fim, o grupo de profissionais se reúne para discutir o feedback dos usuários e descobrir se há viabilidade no projeto.

Onde o Design Sprint pode ser aplicado?

Para finalizarmos este conteúdo sobre o que é Design Sprint, é importante destacar que essa metodologia ágil pode ser uma ferramenta poderosa na hora de enfrentar os desafios da rotina de profissionais de TI, de maneira rápida e cooperativa.

Entre os contextos em que o Design Sprint costuma ser aplicado, podemos citar:

  • criar ou refinar um conceito;
  • acelerar algum insight ou ideia — ainda em suas fases iniciais;
  • validar uma hipótese;
  • criação de um novo produto;
  • acrescentar ou otimizar a experiência do usuário de um produto/serviço que já existe.

Por fim, vale destacar que o Design Sprint é um processo interdisciplinar e para que sua resolução caiba no tempo disponível, é muito importante que todos esses desafios sejam devidamente recortados.

Como você pôde contemplar neste conteúdo sobre o que é Design Sprint, em um cenário altamente competitivo e acelerado como o atual é preciso obter as melhores soluções para os problemas cotidianos do setor de TI, na menor quantidade de tempo possível.

Este post sobre o que é Design Sprint foi útil para você? Quer receber mais dicas e conteúdos informativos diretamente em seu e-mail? Então assine a nossa newsletter para acompanhar todas as nossas publicações!


Avatar

Anne Coifman

Eu sou Jornalista de formação e atuo com Marketing Digital, focada em produção de conteúdo. Apaixonada por leitura, a curiosidade faz parte do meu DNA e a sede por aprendizado constante corre em minhas veias! A área de TI é ampla, possui conteúdos dinâmicos e impactantes que me atraem a cada momento, despertando o interesse em compartilhar as novidades. Espero que gostem dos conteúdos que preparamos para vocês!

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *