A gestão de projetos em TI pode ser facilitada pelo uso de um conjunto de boas práticas, conhecidas como frameworks. Além disso, é possível tornar essa gestão cada vez mais estratégica e alinhada às necessidades do negócio, uma vez que frameworks também são capazes de fornecer nortes e padrões.

Ao longo deste texto, apresentaremos a você os principais frameworks para gestão de projetos em TI. Com eles, será possível obter muitos benefícios, como a melhoria na comunicação entre os integrantes da equipe de TI, assim como redução de erros e maior agilidade no andamento das atividades.

Ficou interessado em saber mais sobre o assunto? Continue a leitura!

O que são frameworks?

Um framework consiste em um conjunto de instruções responsável por auxiliar o setor de TI em tarefas como implantação, manutenção, suporte, controle e gerenciamento. Para facilitar o entendimento, considere o framework como um mapa que especifica em detalhes os procedimentos a serem realizados, de modo que os resultados sejam positivos dentro de uma companhia.

Frameworks são construídos com base em pilares. Estes são responsáveis por assegurar que as atividades dentro do setor de TI sejam desempenhadas com organização, excelência e dentro das regras de negócio. Estes pilares são:

  • reutilização, que na prática significa facilidade de uso em diversos projetos;
  • extensão, que é quando são construídas várias aplicações em que os desenvolvedores adicionarão valor com o passar do tempo;
  • segurança, uma vez que, se um framework for replicado com falhas nesse quesito, pode comprometer bastante um projeto;
  • o framework deve ser eficiente em todas as situações em que for utilizado;
  • perfeição, de modo que o framework seja preciso na hora de resolver um problema específico.

Quais os principais frameworks para gestão de projetos em TI?

Agora que você compreendeu o que é e qual a importância de frameworks, acompanhe as subseções a seguir e conheça alguns dos principais modelos utilizados na gestão de projetos em TI.

ITIL

A sigla ITIL significa Information Technology Infrastructure Library. É um framework conhecido e amplamente utilizado, por cerca de 180 países. O ITIL é organizado em cinco livros, que auxiliam a equipe de TI quanto às boas práticas referentes a projetos e processos. Estes livros são direcionados a:

  • estratégia de serviços;
  • transição de serviços;
  • desenho de serviços;
  • operação de serviços;
  • melhoria contínua de serviços.

COBIT

O objetivo do COBIT (Control Objectives for Information and Related Technologies) é auxiliar nos processos de governança e gestão de TI. Vale ressaltar aqui uma diferença importante com relação ao ITIL: enquanto este visa a auxiliar a equipe no tocante ao planejamento e execução dos serviços, o COBIT é mais voltado para a gestão dos processos.

Isso ajuda a justificar o fato de que ambos os frameworks podem ser trabalhados de forma conjunta. Os princípios do COBIT são:

  • ser um framework único e integrado;
  • fazer uma distinção entre governança e gestão;
  • abordagem holística;
  • compreensão da empresa como um todo;
  • atender às necessidades dos colaboradores.

SCRUM

O SCRUM é um framework aplicado ao desenvolvimento ágil em gestão de TI. Uma característica primordial do SCRUM é que ele surgiu como uma forma de as equipes evitarem o excesso de documentação dos projetos. Em outras palavras, o foco demasiado em documentar acaba por atrasar o andamento das atividades do setor. Nesse sentido, o SCRUM veio para conferir maior agilidade, de modo que a qualidade final do trabalho não fique comprometida.

Powered by Rock Convert

Leia também: Qual é o papel do PO no desenvolvimento ágil?

Esse framework tem como principais vantagens a flexibilidade a mudanças durante as etapas de execução de um projeto, além de constantes feedbacks internos. O SCRUM também é caracterizado por reuniões frequentes da equipe para a discussão dos sprints, que são pequenas partes de um projeto maior.

MOF

O MOF, ou Microsoft Operations Framework é focado em princípios, práticas e atividades que têm por objetivo assegurar a confiabilidade dos serviços e soluções de TI. A base para o funcionamento do MOF são perguntas direcionadas àquilo que é necessário dentro do atual momento da empresa.

Também é válido ressaltar que esse framework fornece guias para a criação, a organização, a operação e o suporte aos serviços de TI. O grande compromisso do MOF é promover um ambiente proativo capaz de maximizar o ganho de eficiência entre os colaboradores da TI.

PMBOK

A sigla PMBOK significa Project Management Body of Knowledge e faz parte do PMI (Project Managment Institute). A organização desse framework contempla dez áreas de conhecimento, que são úteis para a administração das etapas de um projeto.

O PMBOK, no entanto, é caracterizado pelo excesso de documentação e planejamento, o que, para alguns profissionais de TI, é algo indesejável. Em outras palavras, no entendimento da equipe, os projetos devem prezar pela agilidade e ação, sem focar demasiadamente em aspectos mais burocráticos como documentação.

Apesar disso, vale ressaltar que o PMBOK ajuda a padronizar o ciclo de vida dos projetos, assim como a tornar a comunicação mais eficiente, melhorando o controle e a visualização das atividades. Esse framework é composto por cinco processos, que são:

  • iniciação;
  • planejamento;
  • execução;
  • monitoramento;
  • controle e encerramento.

Cada um dos frameworks citados neste texto deve ser estudado e aplicado, conforme as necessidades da equipe de TI. O ITIL, por exemplo, é uma das certificações mais importantes, uma vez que é focado no planejamento e na execução dos projetos de TI.

Uma equipe ágil e eficiente é algo desejado por toda e qualquer empresa. Nesse sentido, contar com uma plataforma completa para desenvolvimento e teste de software faz toda a diferença. Nossa solução, o Cronapp, além do que foi citado, fornece a distribuição dos aplicativos na nuvem. Pode ser usado tanto para a criação de aplicações web como mobile.

Os frameworks para gestão de projetos em TI são de grande importância, pois oferecem melhorias relacionadas à agilidade, organização e eficiência das atividades do setor. Na prática, eles funcionam como formas de nortear e padronizar os processos, de modo que a gestão se torne cada vez mais estratégica dentro de uma empresa.

Agora que você sabe o quão necessários são os frameworks para a gestão de projetos em TI, aproveite para entrar em contato conosco e obter mais informações sobre o Cronapp!

metodologias ágeisPowered by Rock Convert

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *