Construir um software do zero é uma missão que pode ser lenta, cara e bem complexa do ponto de vista técnico. Mas, com a utilização de uma plataforma de desenvolvimento low-code, é possível abreviar esse processo e gerar valor com muito mais velocidade e o mínimo de códigos feitos à mão.

Um aplicativo geralmente é uma solução única para atender demandas e problemas específicos, mas, uma boa parte do código desse software será similar a outras estruturas que já foram feitas no passado. Com o desenvolvimento low-code, podemos focar apenas nesses diferenciais e utilizar módulos de funcionalidade prontos para o restante.

Neste artigo, explicaremos o que é essa tendência e como funcionam as plataformas de desenvolvimento low-code, além de como aplicar tudo para ter resultados melhores nos negócios. Boa leitura!

Como funciona uma plataforma de desenvolvimento low-code

O desenvolvimento low-code é um método para criação de softwares com o mínimo possível de códigos envolvidos, o que permite que pessoas sem conhecimento profundo da linguagem de programação produzam aplicações com rapidez e simplicidade.

Isso é feito com o suporte de uma plataforma low-code, uma poderosa ferramenta que permite a criação de uma aplicação em uma interface visual intuitiva bem mais acessível do que pilhas de código bruto.

Nessas plataformas, as diversas soluções e funcionalidades que podem estar presentes em um software já estão prontas e organizadas em módulos, que são recrutados e implementados no produto final, seguindo a criatividade e vontade do criador.

Com isso, tudo que é mecânico e extremamente técnico no desenvolvimento de softwares é automatizado. Uma pessoa sem perfil técnico consegue prototipar um produto bem mais rápido e com um custo reduzido, já que não será necessário investir em muitas horas de programação.

Em uma plataforma low-code, a criação de um software não começa com etapas extremamente técnicas e burocráticas, como a configuração de um ambiente de desenvolvimento.

O primeiro passo para criar um projeto aqui é a utilização de um editor totalmente visual para desenhar as funcionalidades e telas do aplicativo, utilizando blocos de programação que já estão prontos e entregam as soluções necessárias para que o aplicativo final cumpra seu propósito.

Em alguns casos, pode ser necessário uma quantidade mínima de código para customizações e desenvolvimento de funcionalidades realmente únicas, especialmente na parte do front-end, mas, na prática, boa parte das possibilidades já são exploradas pelos módulos presentes na plataforma low-code.

Mesmo sem ser capaz de escrever uma linha de código, um analista de negócios é capaz de criar uma aplicação para potencializar seu trabalho e atender demandas específicas da sua área de atuação.

Benefícios do uso de uma plataforma low-code

Agora que você já entende como funciona uma plataforma de desenvolvimento low-code, mostraremos as maiores vantagens que essa modalidade pode proporcionar ao seu negócio. Confira a seguir!

Agilidade

Com o desenvolvimento low-code, todas as soluções que o negócio já utiliza podem ser reaproveitadas de forma modular para que o produto final seja construído mais rapidamente. Pense no jogo de Lego no qual o autor desenvolve o que quiser com os blocos que tem em mãos. Basta combinar o que se enquadra melhor conforme as necessidades e objetivos do negócio.

Flexibilidade

A principal vantagem de uma plataforma low-code é a acessibilidade do desenvolvimento de softwares. Em vez de requisitar uma equipe inteira de desenvolvedores e ter que investir tempo e dinheiro para transmitir a visão de um negócio para esse time, qualquer um pode projetar e criar um aplicativo a partir de uma ideia.

Autonomia para times fora da TI

Além disso, desenvolver nessa plataforma é um processo bem mais rápido do que escrever todo o código do aplicativo manualmente. Como a parte mais mecânica do desenvolvimento é automatizada, o foco é apenas na parte criativa e intelectual, como a elaboração de uma experiência de usuário simples e a definição de funcionalidades que atenderão às demandas do público final do software.

Isso significa uma redução de custos dramática na criação de softwares funcionais. Sem a exigência de consumir horas de uma equipe de TI extremamente técnica e especializada, a criação de softwares fica muito mais amigável do ponto de vista financeiro.

Estabilidade

Ao mesmo tempo, a utilização de uma plataforma low-code maximiza a estabilidade do produto final. O desenvolvimento aqui é feito com blocos de programação que já estão prontos e testados até a exaustão, eliminando a chance de bugs ou erros no código que possam comprometer o software. Com isso, a presença de falhas ou problemas técnicos que afetem a operação do software é muito menor.

Powered by Rock Convert

Aplicando o desenvolvimento low-code nos negócios

Uma vez que existe uma visão de produto, a plataforma low-code permite que tudo seja feito com muito mais agilidade e efetividade no custo-benefício. O desenvolvimento de protótipos é algo bem mais rápido e não existe nenhuma perda de tempo e energia intelectual com a parte mecânica do código.

Tarefas de desenvolvimento que usualmente consomem muito, como a integração de aplicações externas e configuração do ambiente de desenvolvimento, são feitas pela plataforma “nos bastidores” da criação do aplicativo, sem que o criador nem mesmo tome nota delas.

Dessa forma, existe uma liberdade para que profissionais de qualquer setor trabalhem para criar aplicações que atendam suas demandas, mesmo sem um grande conhecimento em codificação.

A utilização de uma plataforma de desenvolvimento low-code se tornou uma tendência no mundo corporativo. Com uma eficiência bem maior que o método tradicional de desenvolvimento, esse tipo de tecnologia tem sido muito utilizada para desenvolver aplicativos de gestão, para atender problemas específicos de áreas distintas.

Diferenças entre o desenvolvimento low-code e o no-code

Se você já tem familiaridade com o termo desenvolvimento low-code, certamente deve ter ouvido falar também de no-code. Pois bem, ambas alternativas têm os mesmos objetivos: trazer simplicidade e agilidade para o desenvolvimento de softwares. Contudo, apesar de terem suas semelhanças, existem diferenças pontuais entre suas funções.

Em teoria, um indivíduo sem qualquer conhecimento de programação pode desenvolver produtos por meio de uma plataforma de desenvolvimento no-code, como jogos eletrônicos, sites e até mesmo aplicativos.

Já no low-code, os desenvolvedores contam com uma série de soluções prontas que, como já mencionamos, agiliza a construção de um software. Neste sistema, plataformas e recursos modulares são utilizados por usuários que programarão o mínimo possível durante o desenvolvimento de um app, por exemplo.

Tendências para o desenvolvimento low-code no futuro

Se pensarmos no longo prazo, o low-code será o futuro. Fatores como as necessidades mais complexas do mercado e a velocidade com que o comportamento de consumo se transforma têm remetido a uma demanda específica na qual o low-code se mostra muito útil, já que não somente oferece soluções mais simples e intuitivas às empresas, como também otimiza os processos.

Existem também pesquisas que apontam uma forte tendência para o no-code. Segundo dados levantados em um estudo realizado pela Futurescape Portuguese ICT Top 10 Predicitions, de Portugal, haverá avanços significativos na plataforma. Estima-se que 25% das aplicações não serão desenvolvidas por programadores profissionais nos próximos três anos.

Se pararmos para pensar, é uma lógica que condiz com o perfil do mercado moderno. As novas gerações gostam de resolver seus problemas de forma cada vez mais rápida, sem complicação e, sempre que possível, com as próprias “mãos”. Na modalidade de desenvolvimento no-code é possível obter tudo isso. Sendo assim, é correto afirmar que, aos poucos, o mercado de trabalho deve abranger os novos profissionais e, por consequência, os novos jeitos de desenvolver.

Desenvolvendo em uma plataforma low-code

No método tradicional de desenvolvimento de softwares, o primeiro passo para a criação de uma aplicação é o levantamento dos requerimentos e objetivos que esse produto deve atender, o que geralmente é feito em documentos elaborados pela equipe técnica em conversas com as partes interessadas no aplicativo e suas funcionalidades.

Depois disso, o time de desenvolvimento planeja a arquitetura do software e define frameworks e linguagens para o front-end e back-end, além de configurar o ambiente de desenvolvimento do produto.

Os passos seguintes envolvem muito código escrito à mão e testes, tanto para verificar a estabilidade do aplicativo como para assegurar que os requerimentos desejados pelo público final estão sendo atendidos. Na prática, todo esse processo é longo, custoso e extremamente complexo, pois envolve uma vasta integração de áreas.

Já o desenvolvimento em uma plataforma low-code é algo muito mais veloz. Assim como no método tradicional, ele começa com o levantamento dos requerimentos, mas como aqui o time desenvolvedor pode ser também o utilizador do app, isso é muito mais simples e rápido, sem a necessidade de documentações extremamente detalhadas.

Depois disso, não é preciso investir na parte burocrática do desenvolvimento: já é possível partir para o desenho visual das telas e interfaces do aplicativo, integrando blocos de programação estáveis e prontos para ser utilizados.

Por fim, basta testar se o resultado final atende às necessidades do público, o que será bem mais provável, considerando que esses usuários tiveram uma participação ativa no desenvolvimento. Em alguns casos, pode ser necessário realizar mínimos ajustes com o código para aparar arestas e deixar o resultado final ainda mais eficaz.

Vale a pena destacar que o Cronapp é uma ótima alternativa para a sua empresa, pois utiliza o desenvolvimento low-code e está antenado às maiores tendências do mercado. Além de ser um produto 100% nacional e uma plataforma sem lock-in, oferece a possibilidade de intercalar entre o desenvolvimento “manual” (edição do código) e em blocos, o que oferece muito mais autonomia e flexibilidade para a sua equipe.

Quer saber mais sobre o desenvolvimento low-code e como fazer softwares com mais agilidade e praticidade? Então entre em contato com a gente para conhecer melhor nossas soluções de TI para o seu negócio!

tendendias desenvolvimento softwarePowered by Rock Convert

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *