Powered by Rock Convert

Construir um software do zero é uma missão que pode ser lenta, cara e bem complexa do ponto de vista técnico. Mas, com a utilização de uma plataforma de desenvolvimento low-code, é possível encurtar esse processo e gerar valor com muito mais velocidade e com um mínimo de códigos feitos à mão.

Um aplicativo geralmente é uma solução única para atender demandas e problemas específicos; porém, uma boa parte do código desse software será similar a outras particularidades que já foram feitas no passado. Com o desenvolvimento low-code, é possível focar apenas nesses diferenciais e utilizar módulos de funcionalidades prontos para o restante.

Neste artigo, explicaremos o que é essa tendência e como funcionam as plataformas de desenvolvimento low-code, além de como aplicar tudo isso para obter resultados melhores nos negócios. Boa leitura!

O que é uma plataforma de desenvolvimento low-code?

O desenvolvimento low-code é um método para a criação de softwares com o mínimo de códigos envolvidos, o que permite que pessoas sem o conhecimento profundo de uma linguagem de programação consigam produzir aplicações com rapidez e simplicidade.

A ideia de um processo de desenvolvimento low-code foi cunhada por Clay Richardson e John Rymer, em 2014. Na época, ambos escreveram um relatório para a empresa Forrester, no qual era mencionada a ideia de criar um aplicativo robusto com o mínimo de trabalho manual.

Em outras palavras, eram apoiadas plataformas visuais e com grande incentivo à automação, que inserissem funções com uma interação drap and drop, para a estruturação de um programa completo.

Como funciona uma plataforma de desenvolvimento low-code?

Um projeto de desenvolvimento baseado na estratégia low-code é feito com o suporte de uma plataforma específica. Ela é uma poderosa ferramenta que permite a criação de uma aplicação em uma interface visual intuitiva bem mais acessível do que pilhas de código bruto.

Nessas plataformas, as diversas soluções e funcionalidades que podem estar presentes em um software já estão prontas e organizadas em módulos. Estes módulos são recrutados e implementados no produto final, seguindo a criatividade e vontade do criador.

Com isso, tudo o que é mecânico e extremamente técnico no desenvolvimento de softwares é automatizado. Uma pessoa sem perfil técnico consegue prototipar um produto bem mais rápido e com um custo reduzido, já que não será necessário investir em muitas horas de programação.

Em uma plataforma low-code, a criação de um software não começa com etapas extremamente técnicas e burocráticas, como a configuração de um ambiente de desenvolvimento. O primeiro passo para criar um projeto aqui é a utilização de um editor totalmente visual para desenhar as funcionalidades e telas do aplicativo.

O programa é moldado utilizando-se blocos de programação que já estão prontos e que entregam as soluções necessárias para que o aplicativo final cumpra seu propósito. Assim, o time pode focar mais tempo ajustando as funcionalidades conforme as demandas existentes e evitando atrasos. Ao mesmo tempo, haverá mais certeza de que os recursos criados serão funcionais e robustos.

Em alguns casos, pode ser necessária uma quantidade mínima de códigos para customizações e desenvolvimento de funcionalidades realmente únicas. Isso vale especialmente na parte do front-end. No entanto, na prática, boa parte das possibilidades já são exploradas pelos módulos presentes na plataforma low-code.

Mesmo sem ser capaz de escrever uma linha de código, um analista de negócios pode criar uma aplicação para potencializar seu trabalho e atender às demandas específicas da sua área de atuação. Isso facilita a criação de aplicativos personalizados, que são aqueles feitos conforme as demandas do negócio. Como consequência, a empresa poderá sempre contar com aplicativos inteligentes e alinhados às suas demandas.

Quais os benefícios do uso de uma plataforma low-code?

A principal vantagem de uma plataforma low-code é a acessibilidade do desenvolvimento de softwares. Não há necessidade de requisitar uma equipe inteira de desenvolvedores e ter que investir tempo e dinheiro para transmitir a visão de um negócio para esse time. Qualquer um pode projetar e criar um aplicativo a partir de uma ideia.

Além disso, desenvolver dentro dessa plataforma é um processo bem mais rápido do que escrever todo o código do aplicativo de forma manual. Como a parte mais mecânica do desenvolvimento é automatizada, o foco está apenas na parte criativa e intelectual.

Dessa forma, a elaboração de uma experiência de usuário simples e a definição de funcionalidades que atenderão às demandas do público final do software serão a maior preocupação de todos os envolvidos no projeto. Consequentemente, os resultados obtidos serão muito melhores.

Haverá uma redução de custos dramática na criação de softwares funcionais. Sem a exigência de consumir horas de uma equipe de TI extremamente técnica e especializada, a criação de softwares fica muito mais amigável do ponto de vista financeiro. Naturalmente, esse fator também serve para ampliar o custo-benefício do projeto e o retorno obtido com o investimento.

Ao mesmo tempo, a utilização de uma plataforma low-code maximiza a estabilidade do produto final. O desenvolvimento aqui é feito com blocos de programação que já estão prontos e testados, eliminando as chances de bugs ou erros no código que possam comprometer o software. Com isso, a presença de falhas ou problemas técnicos que afetem a operação do software é muito menor.

Em resumo, os impactos positivos associados a essa estratégia de desenvolvimento são:

  • menos tempo com a gestão do código-fonte e sua correção;
  • maior integração entre as equipes responsáveis pelo projeto de desenvolvimento;
  • adaptação mais ágil às mudanças, facilitando o retorno sobre o investimento;
  • menores custos relacionados à criação, atualização e correção do sistema;
  • maior foco no core business da empresa e no atendimento a demandas de clientes e parceiros comerciais;
  • mais habilidade para utilizar metodologias ágeis;
  • facilidade para incorporar integrações com outros sistemas via serviços especializados e APIs.

Como o desenvolvimento low-code é aplicado nos negócios?

Uma vez que existe uma visão de produto, a plataforma low-code permite que tudo seja feito com muito mais agilidade e efetividade para o custo-benefício. O desenvolvimento de protótipos é algo bem mais rápido e não existe nenhuma perda de tempo e energia intelectual com a parte mecânica do código.

As tarefas de desenvolvimento que usualmente consomem muitos recursos e tempo do gestor, como tarefas com a integração de aplicações externas e configuração do ambiente de desenvolvimento, no desenvolvimento low-code, porém, podem deixar de ser uma grande preocupação. Afinal, elas são feitas pela solução “nos bastidores”, mediante a criação do aplicativo, sem que o criador nem mesmo tome nota delas.

Dessa forma, existe uma liberdade para que os profissionais de qualquer setor trabalhem para elaborar aplicações que atendam às suas demandas, mesmo sem um grande conhecimento em codificação.

Diante disso, a utilização de uma plataforma de desenvolvimento low-code se tornou uma tendência no mundo corporativo. Com uma eficiência bem maior que o método tradicional de desenvolvimento, esse tipo de tecnologia tem sido muito utilizado para desenvolver aplicativos de gestão para atender a problemas específicos de áreas distintas.

Como é feito o desenvolvimento uma plataforma low-code se comparada a outras metodologias?

No método tradicional de desenvolvimento de softwares, o primeiro passo para a criação de uma aplicação é o levantamento dos requerimentos e objetivos que esse produto deva atender. Essa etapa geralmente é feita em documentos elaborados pela equipe técnica em conversas com as partes interessadas no aplicativo e em suas funcionalidades. Assim, busca-se identificar o que não deve ficar de fora da aplicação e como ela pode ser moldada para gerar a melhor experiência de uso possível.

Depois disso, esse time de desenvolvimento planeja a arquitetura do software e define frameworks e linguagens para o front-end e back-end. Também será configurado o ambiente de desenvolvimento do produto. Desse modo, os profissionais contarão com um ambiente robusto para criarem um código-fonte com poucas falhas ou problemas de segurança.

Os passos seguintes envolvem muito código escrito a mão e diversos testes, tanto para verificar a estabilidade do aplicativo como para assegurar que os requerimentos desejados pelo público final estão sendo atendidos. Em outras palavras, são nessas etapas que o software é realmente criado. Todo o código-fonte é estruturado seguindo padrões do mercado e buscando os melhores padrões possíveis.

Na prática, todo esse processo é longo, custoso e extremamente complexo. Envolve uma vasta integração de áreas totalmente distintas, como a de testes e planejamento. Além disso, passará por várias etapas, algumas delas, inclusive, sendo repetidas, caso erros no código sejam encontrados.

Já o desenvolvimento em uma plataforma low-code é algo muito mais veloz. Assim como no método tradicional, ele começa com o levantamento dos requerimentos, padrões e objetivos do sistema. Mas como aqui o time desenvolvedor pode também ser o utilizador do app, isso se torna muito mais simples e rápido, sem a necessidade de documentações extremamente detalhadas.

Depois disso não é preciso investir na parte burocrática do desenvolvimento. Já é possível partir para o desenho visual das telas e interfaces do aplicativo, integrando blocos de programação estáveis e prontos para serem utilizados.

Por fim, basta testar se o resultado atende às necessidades do público. Na maioria dos casos, esse instante é verificado rapidamente caso esses usuários tenham participado ativamente no desenvolvimento. Algumas vezes, pode ser necessário realizar mínimos ajustes com o código para aparar arestas e deixar o resultado ainda mais alinhado.

Como o desenvolvimento low-code afeta as receitas da empresa?

A busca por um processo de desenvolvimento low-code pode trazer um grande aumento de lucro para o negócio. Todos os processos que envolvem o uso de ferramentas de TI ficarão mais dinâmicos e eficientes. Desse modo, haverá mais competitividade e habilidade para gerar receitas em novas vendas.

O primeiro impacto que ocorrerá é o aumento geral da agilidade no ambiente de trabalho. Novas correções e versões de sistemas internos serão criadas em prazos menores. Tudo com a garantia de que a aplicação entregue terá baixo nível de erros.

Haverá, também, mais produtividade em toda a cadeia de trabalho. Como os times terão uma ferramenta alinhada às suas demandas, eles poderão executar as suas rotinas com mais habilidade. Reduzindo erros, os custos também cairão, aumentando a lucratividade.

Em outras palavras, a empresa terá uma plataforma de sistemas alinhada às suas demandas e que poderá ser mudada de modo flexível e prático. A companhia se manterá sempre alinhada às necessidades de seus clientes e às tendências da área. Como consequência, o valor agregado dos serviços e a habilidade do negócio permanecerão à frente da concorrência e crescerão rapidamente.

Quais os passos necessários para escolher uma solução para realizar o desenvolvimento low-code?

A escolha de uma plataforma de desenvolvimento low-code deve considerar alguns fatores. Eles permitem que o negócio integre ao seu dia a dia um sistema robusto e livre de erros. Além disso, reduzem riscos e melhoram a habilidade dos times para utilizarem essa estratégia em seu dia a dia.

Entre as medidas que podem ser aplicadas, podemos apontar:

  • a identificação das demandas e metas de cada área da empresa;
  • a avaliação do feedback de clientes;
  • a identificação de recursos de segurança existentes;
  • a verificação da política de suporte e de atualizações da ferramenta;
  • a busca pelas tendências do setor;
  • a verificação da compatibilidade da solução com a infraestrutura do negócio;
  • a verificação das possibilidades de personalização.

Por que a Cronapp pode ser um bom investimento para a sua empresa?

Apesar das facilidades ao se desenvolver com uma plataforma de low-code, a empresa pode sempre contar com um apoio especializado. Isso vale tanto para buscar uma ferramenta que esteja alinhada às suas demandas quanto para integrar a ferramenta ao seu dia a dia. Desse modo, a incorporação de um processo de desenvolvimento low-code será mais robusta e lucrativa.

O Cronaap, nesse sentido, pode ser essa empresa. Temos um time técnico de ponta para te auxiliar a investir no desenvolvimento low-code. Nossos especialistas podem ajudar o seu negócio a evitar riscos, reduzir erros e maximizar a lucratividade de cada projeto de desenvolvimento.

Já a nossa plataforma de desenvolvimento low-code conta com os melhores recursos do mercado, pois ela é feita considerando as tendências do setor, contendo excelentes recursos de segurança e verificação de erros. Além disso, está alinhada às principais normas do mercado.

Em vista disso, investir no Cronapp para integrar o desenvolvimento low-code ao seu dia a dia será uma escolha muito mais robusta e capaz de atingir bons resultados no médio e longo prazos. Afinal, a sua empresa contará com uma equipe especializada e uma plataforma moderna para criar os seus aplicativos personalizados. Dessa maneira, você sempre conseguirá estruturar projetos de desenvolvimento robustos, modernos, inovadores e com alto retorno sobre o seu investimento.

Quer saber mais sobre o desenvolvimento low-code e como fazer softwares com mais agilidade e praticidade. Então, fale conosco e conheça os benefícios de boas práticas de desenvolvimento!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *