Atualizado em 11 de maio de 2020 por Anne Coifman

TI estratégicaPowered by Rock Convert

Dentro de uma empresa, o departamento de TI deve estar sempre atento, entre outras coisas, aos riscos inerentes aos dados da organização. Na rede, existem muitos indivíduos mal-intencionados que criam códigos maliciosos constantemente. O objetivo deles é sequestrar as informações corporativas e pedir dinheiro em troca.

Por isso, é essencial que seja estabelecido um plano concreto que vise definir as diretrizes estratégicas para anular ou reduzir o risco de perda e extravio de dados. Neste post, mostraremos a você a mitigação de riscos em TI e o passo a passo de sua elaboração.

Ficou interessado no assunto? Então, continue a leitura!

O que é mitigação de riscos em TI?

Em linhas gerais, mitigação de riscos em TI é um conjunto de estratégias que têm por objetivo resguardar os dados corporativos de serem acessados por pessoas não autorizadas. Além de vírus e malwares, a mitigação de riscos também lida com problemas relacionados à indisponibilidade dos serviços, uma vez que podem ocorrer inesperadamente.

Toda a infraestrutura deve ser do pleno conhecimento da equipe de TI. A relação dos softwares e periféricos deve ser realizada, a fim de facilitar a identificação de vulnerabilidades e ameaças. Além de ciberataques e indisponibilidade, a mitigação de riscos também lida com:

  • falhas de hardware;
  • queda de servidores;
  • vazamento de dados.

Como fazer uma mitigação de riscos eficiente?

Nas subseções a seguir, apresentaremos alguns passos que ajudarão você na hora de elaborar um plano de mitigação de riscos em TI. Confira!

Sistemas de qualidade

Não é interessante trabalhar a mitigação de riscos sobre a atual infraestrutura de TI. Principalmente se ela consistir em servidores físicos e outros equipamentos localizados dentro da companhia. A equipe deve ter em mente, com base nas necessidades do negócio, que é preciso investir constantemente em novas soluções com maior flexibilidade, disponibilidade e escalabilidade.

No mercado, existem opções que possibilitam benefícios diversos para as organizações. Essas tecnologias também prezam pela proteção e segurança dos dados corporativos por meio de ferramentas modernas de backup, antivírus e atualizações automáticas de softwares.

Alinhamento de objetivos com outros setores

Para uma mitigação de riscos efetiva, é essencial que a equipe responsável pelo suporte tenha conhecimento dos demais setores da empresa. Na prática, é necessário entender as particularidades e vulnerabilidades dos outros departamentos.

Dessa forma, será mais fácil orientar os usuários quanto ao uso correto dos softwares e acerca de boas práticas para evitar o extravio de dados. O alinhamento da TI com os outros setores também é importante no sentido de informar ao suporte acerca dos investimentos necessários aos departamentos.

Métricas e indicadores estratégicos

Métricas e indicadores são úteis para mostrar coisas como a qualidade no trabalho dos colaboradores, a agilidade dos equipamentos e a facilidade da empresa em fechar negócios. Dado o contexto, é válido dizer que ambos os recursos possibilitam a identificação precisa dos riscos relacionados à TI.

Para que métricas e indicadores sejam eficientes, é fundamental que a equipe de suporte conheça bem o perfil da companhia. Assim, será mais fácil identificar quais as funcionalidades mais requisitadas e se estas apresentam eficiência ou não.

Powered by Rock Convert

Feedbacks e resultados

Os profissionais de cada setor devem ser constantemente informados acerca da performance. Esse retorno ajuda bastante na mitigação de riscos, uma vez que, se houver necessidade de ajustes na rotina de trabalho, isso será feito rapidamente.

O feedback contínuo eleva o engajamento dos profissionais da companhia. Em resumo, o processo deve ser entendido como parte de uma estratégia a qual visa reunir informações relevantes que ajudem a TI a desenvolver formas eficientes de minimizar os riscos de extravio e perda de dados do negócio.

Proatividade

Em poucas palavras, ser proativo significa se antecipar aos problemas, sendo uma característica considerada indispensável a um profissional de suporte. Na prática, quem é proativo tem uma maior facilidade em detectar vulnerabilidades e falhas nas rotinas internas da organização.

Uma vez que os riscos são identificados, é possível implantar soluções modernas que assegurem a segurança e a proteção das informações do negócio. Uma dessas alternativas é a criptografia, em que os algoritmos demandam um elevado esforço computacional. Dessa forma, fica mais difícil um indivíduo mal-intencionado quebrá-la e invadir algum sistema da companhia.

Reavaliação das políticas de mitigação de riscos

A TI é um setor que está em constante dinamismo. Novas tecnologias e soluções são criadas em grande velocidade, exigindo que o profissional se atualize sempre para que seu trabalho não fique obsoleto e ineficiente do ponto de vista do negócio.

Junto às novas tecnologias, no entanto, existem também novos riscos, ameaças e vulnerabilidades. Quanto mais um profissional de suporte é proativo, mais rápido ele identifica esses riscos potenciais, uma vez que os cibercriminosos não param de desenvolver meios de invadir os sistemas corporativos e sequestrar dados sensíveis, confidenciais e estratégicos das companhias.

Qual a importância da mitigação de riscos em TI?

Uma organização de porte considerável, com vários departamentos e colaboradores, é suscetível a apresentar problemas como gargalos na produção e falhas em seus processos internos. Por meio de uma política de mitigação de riscos, a TI tem um papel estratégico no sentido de se antecipar a situações desse tipo.

Para as empresas, o investimento em ferramentas e profissionais capacitados para melhorar a eficiência das operações é de grande valia. Isso ocorre pois, vindo a persistir os problemas que foram citados, ela pode perder a credibilidade dos consumidores e a competitividade no mercado.

Uma política robusta é responsável não só pela manutenção do negócio, mas também pela expansão dele. Se os processos críticos forem tratados com o devido cuidado, a companhia terá os meios de identificar, com precisão, novas oportunidades antes não exploradas.

A mitigação de riscos de TI é um instrumento responsável por reunir todas as vulnerabilidades, ameaças e processos críticos de uma organização. Os criminosos virtuais desenvolvem constantemente novos meios de invadir os sistemas corporativos e sequestrar dados.

Por isso, com o auxílio de soluções modernas e confiáveis como a criptografia, os profissionais de suporte devem se mostrar proativos no intuito de impedir que esses indivíduos obtenham êxito.

O que achou deste conteúdo? Continue em nosso blog e aproveite para assinar nossa newsletter!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *