Powered by Rock Convert

O termo serverless computing pode não soar familiar mesmo para os usuários mais adeptos às novas tecnologias. Conhecer um pouco mais sobre esse conceito pode dar insigths interessantes para os gestores de negócios. Mercado low-code e microsserviços são bons exemplos dessas mudanças nas abordagens mais técnicas.

Sabemos que o trabalho dos desenvolvedores de softwares exige muita concentração e criatividade. Com isso, o gerenciamento dos servidores e da infraestrutura pode onerar bastante a rotina desses profissionais. Quer aprender a lidar com isso? Então, leia este artigo e entenda o que é a serverless computing.

O que é serverless computing?

Trata-se de um modelo de computação sem servidores considerado uma evolução da cloud computing e que pode facilitar muito o trabalho dos programadores. Máquinas virtuais, coletores de lixo e contêineres são alguns dos componentes das ferramentas de desenvolvimento de software que promovem essa automação dos trabalhos.

A serverless computing encoraja arquiteturas de TI capazes de executar a lógica dos aplicativos em um ambiente sem processos visíveis. Essa computação sem servidores também era conhecida como Backend as a Service (BaaS). Nesse caso, o app móvel se conecta a um servidor totalmente hospedado na nuvem.

Nos dias de hoje, a arquitetura sem servidores se classifica como Function as a Service (FaaS). Nessa configuração, os provedores se encarregam do provisionamento dos hardwares, das máquinas virtuais, do multithreading, de pipelines de processamento e da gestão dos contêineres das aplicações.

Confira agora os 4 benefícios de se investir nessa nova abordagem de serverless computing para a sua empresa.

Quais são os benefícios da serverless computing?

Utilização mais eficiente dos recursos de TI

A migração para estruturas sem servidores ajuda as empresas na diminuição do seu TCO (Total Cost of Ownership). Com isso, consegue realocar melhor os recursos de TI e acelerar o ritmo das inovações. Entretanto, vale lembrar que essa demanda pode exigir conhecimentos mais sólidos em segurança na nuvem, plataformas mobile e DevOps.

Gerenciamento facilitado da infraestrutura

A serverless computing gera comodidades para os times de TI. Os serviços totalmente gerenciados permitem aos programadores se concentrarem nas demandas mais críticas sem se preocupar com tarefas administrativas e de configuração da infra. As plataformas sem servidores viabilizam a implantação dos códigos-fontes em um ambiente seguro, controlado e com alta disponibilidade.

Redução do tempo para disponibilizar aplicações em produção

As aplicações sem servidores diminuem as dependências entre as rotinas dos ciclos de desenvolvimento de um software. Assim, consegue-se mais agilidade e entregas frequentes dos incrementos do sistema em um período de tempo menor. Toda essa dinâmica facilita muito o trabalho de disponibilizar as soluções de TI no ambiente de produção.

Escalabilidade

A computação sem servidor permite arquiteturas de TI mais escaláveis. Dessa forma, consegue-se atender às demandas de processamento das massas de dados mesmo quando há um aumento considerável da carga de trabalho. Nesse caso, é interessante também conhecer um pouco mais sobre o conceito de Megacloud.

Enfim, esses são os 4 benefícios que a serverless computing pode proporcionar para o seu negócio. Você pode perceber que essa não é uma demanda trivial. Por isso, contar com o apoio de especialistas é uma opção interessante.

Gostou do artigo? Então, curta a nossa página no Facebook e fique sempre por dentro das melhores novidades.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *