Nos últimos anos, o uso de chatbot está se disseminando cada vez mais em vários ambientes. Visando automatizar processos de atendimento, esse tipo de software pode ser adaptado para novos usos e plataformas. Em outras palavras, desenvolver chatbot passou a ser uma escolha muito lucrativa.

Nesse cenário, compreender a importância que o chatbot pode ter para o negócio, bem como os ganhos obtidos com o seu uso, é algo crítico. Hoje, essa ferramenta auxilia a empresa a ter mais vendas e a conseguir atingir o seu público-alvo de uma maneira mais econômica.

Quer saber mais sobre o tema e entender como isso afeta as suas vendas? Então, continue a leitura!

O que é um chatbot?

O chatbot é um software capaz de realizar atendimentos de maneira automatizada. Ele é desenvolvido para auxiliar pessoas a solucionarem demandas por meio de mensagens de texto e utiliza uma linguagem próxima à de um humano.

Flexível, o chatbot pode ser integrado a páginas e sistemas web, aplicativos mobile, serviços de mensagens instantâneas e até mesmo redes sociais. Algumas empresas utilizam essa ferramenta, por exemplo, para entregar ao usuário novas plataformas de vendas. Outras optam por desenvolver chatbot apenas com foco em canais de suporte ao consumidor, reduzindo a carga de trabalho da equipe da área.

Ou seja, o chatbot é um software capaz de identificar o conteúdo de uma mensagem e avaliar o que o usuário deseja. A partir desses processos, ele realiza um conjunto de ações voltadas a entregar um resultado ou executar uma rotina.

Esses processos envolvem, além da identificação da solicitação, a conexão com uma API dos sistemas internos, a busca e execução de tarefas e a apresentação de um resultado que simula a linguagem humana. Assim, o chatbot consegue oferecer um atendimento semelhante ao que é executado por um humano via mensagens de texto.

Para criar um chatbot, existem duas possibilidades. A primeira é direcionar o investimento com o apoio de um sistema como o Cronapp, que permite a criação ágil de chatbots de modo integrado, rápido e seguro.

Nesse cenário, a empresa pode utilizar o time interno para desenvolver um chatbot moderno e dentro dos padrões de mercado — tudo isso com um nível de controle que apenas é encontrado quando a companhia cria ferramentas localmente.

A segunda é com o apoio de uma Fábrica de Software, como a do Cronapp, que auxilia negócios a terem os seus próprios programas a partir das técnicas mais avançadas do mercado. Aqui, a empresa tem o apoio de um time de especialistas, capacitados para gerar uma ferramenta robusta com baixo custo e alto nível de confiabilidade. Isso permite à empresa ter acesso a todos os benefícios de desenvolver um chatbot, mas com o apoio de times que estão alinhados com as principais tendências do setor.

Como o chatbot está ganhando o mercado?

O chatbot está mudando a forma como várias empresas e consumidores lidam com as suas relações comerciais. Nos processos de suporte, em que essa solução normalmente é utilizada, o chatbot pode ser adaptado para reduzir a carga de trabalho dos profissionais do suporte.

Nesse cenário, ele vai resolver demandas simples, como a troca de senhas e a exibição do status de entrega de um produto. Como esse processo é feito com menos erros e mais agilidade, a empresa reduz custos e, ao mesmo tempo, amplia a sua presença.

Já nas rotinas de vendas, o chatbot auxilia a companhia a estar presente em mais canais. O time de vendas pode então focar em clientes estratégicos enquanto o chatbot disponibiliza produtos em outros canais. Dessa forma, a companhia consegue maximizar as suas chances de fechar vendas sempre.

Que benefícios o investimento em chatbot traz para o negócio?

Investir em um bom chatbot pode auxiliar a empresa a ter grandes resultados, pois os benefícios dessa solução tornam o negócio mais competitivo e capaz de fidelizar os seus clientes. Entre os impactos que o recurso traz, destacam-se:

  • melhoria na experiência do consumidor;
  • redução de custos operacionais;
  • diminuição da carga de trabalho da equipe de suporte;
  • mais disponibilidade da marca para atender às demandas dos clientes;
  • aumento dos canais de vendas e de suporte;
  • mais fidelização dos consumidores a médio e longo prazos;
  • aumento da quantidade de dados coletados dos clientes.

O que considerar antes de investir em um chatbot?

O investimento em um projeto voltado para desenvolver chatbot deve ser sempre feito com cuidado. Assim como outras aplicações de recursos em tecnologia, ele pode gerar riscos para o negócio e até prejuízos quando mal feito.

Portanto, o gestor deve fazer uma análise de vários pontos para tomar decisões alinhadas com as demandas da companhia. Ou seja, é necessário ter uma visão abrangente e estratégica, capaz de tornar a ferramenta uma plataforma de novas vendas e clientes fidelizados. Nesse sentido, entre os pontos que devem ser considerados, podemos apontar:

  • identifique as demandas da empresa;
  • avalie se o chatbot pode ser integrado ao CRM do negócio;
  • levante dados sobre quais APIs são necessárias para manter o chatbot integrado ao dia a dia do negócio;
  • adote indicadores para analisar se o chatbot trouxe grandes melhorias e o que pode ser feito para ampliar seus resultados;
  • busque o apoio de um especialista;
  • considere controles de privacidade para o seu chatbot.

Essas medidas facilitam a criação de um chatbot que esteja alinhado com as demandas da empresa e de seus clientes, assim como com a Lei Geral de Proteção de Dados e as tendências do setor. Desse modo, o seu uso vai poder ser disseminado facilmente.

Quais são as principais tendências relacionadas à criação e ao uso de chatbots no mercado?

Como apontamos, o chatbot está mudando a maneira como as empresas realizam negócios. Mas, como isso será feito nos próximos anos? Confira abaixo!

1. Humanização do atendimento

O atendimento via chatbot tende a ficar cada vez mais humanizado. Empresas devem investir em mensagens em maior sintonia com a linguagem humana para gerar uma experiência única para o usuário.

Isso também vale para a forma como a estratégia de atendimento é alinhada ao perfil do consumidor. O negócio precisa criar perfis que garantam que as mensagens serão estruturadas a partir do perfil de cada cliente, evitando uma má experiência de atendimento ou de vendas.

2. Otimização com o apoio da IA

O chatbot deve ser otimizado continuamente. Nos próximos anos, a tendência é que esse trabalho seja feito de modo automatizado com o apoio de soluções de inteligência artificial (IA).

IA pode ser empregada para otimizar o fluxo de atendimento e suporte do chatbot de modo automático. Isso permite que a companhia foque nas outras rotinas enquanto o software consegue se otimizar e criar novas funcionalidades automaticamente.

3. Criação de aplicativos com chatbots integrados

Muitos negócios estão investindo em aplicativos próprios para gerar novos canais de venda e relacionamento com o seu consumidor, o que representa uma ótima oportunidade para o uso do chatbot.

Integrado ao aplicativo móvel da empresa, o chatbot auxilia o cliente a tirar dúvidas, resolver problemas e garantir que a empresa sempre vai estar disponível para solucionar demandas. Isso amplia o nível de fidelização e auxilia o negócio a gerar mais vendas no futuro.

4. Integração com soluções de Big Data

Integrado a soluções de Big Data, o chatbot pode auxiliar o negócio a vender muito mais. O sistema pode servir como fonte de informações estratégicas sobre o modo como clientes se comportam, compram produtos e buscam soluções com a companhia.

Junto a outras informações, o chatbot auxilia a empresa a definir uma estratégia de mercado mais inteligente, conectada com as demandas dos clientes e capaz de entregar melhores produtos e serviços. Além disso, os serviços de suporte e atendimento serão estruturados de um modo mais inteligente, priorizando erros mais frequentes e evitando que falhas graves causem um grande impacto na experiência do consumidor.

5. Uso de chatbots para a venda de produtos e serviços

Como apontamos, o chatbot está deixando de ser uma ferramenta de suporte para se tornar também um canal de vendas.

Podemos tomar como exemplo uma pizzaria que adota um chatbot integrado a aplicativos de mensagens instantâneas. O chatbot faz a coleta dos dados do cliente, do pedido e dos meios de pagamento. Integrando-se com a plataforma de vendas da companhia, ele processa o pagamento e alerta o time sobre a nova compra.

Uma vez que a pizza estiver pronta e sair para a entrega, o cliente pode ser informado de forma automática. Ao mesmo tempo, a companhia também pode configurar o envio de uma pesquisa curta de satisfação realizada diretamente no chatbot, auxiliando o negócio a melhorar os seus serviços e produtos.

A relação que as empresas têm com os seus clientes é algo crítico para o seu sucesso. Fortalecer a presença da marca no dia a dia do consumidor auxilia o negócio a realizar mais vendas, evitar prejuízos e garantir processos com alta produtividade mesmo quando erros ocorrem.

Uma das formas de atingir esse objetivo e fidelizar consumidores é criando chatbots. Essa ferramenta de comunicação automatiza a troca de informações com clientes, dá mais disponibilidade para o suporte e facilita a criação de oportunidades de vendas.

Por ser integrável a aplicativos, sites e até redes sociais, o chatbot é uma solução versátil para qualquer negócio. Com ele, a companhia conseguirá atingir o seu cliente de novas formas, o que melhora a sua competitividade e garante que todas as metas comerciais serão atingidas com facilidade a médio e longo prazo.

Por isso, sempre considere o investimento em um projeto voltado para desenvolver chatbot, pois ele vai auxiliar a companhia a atingir melhores resultados a médio e longo prazos. Tudo isso com uma experiência de relacionamento com o consumidor robusta e encantadora.

Quer criar o seu próprio chatbot com o Cronapp? Fale com a gente e conheça os nossos serviços!

Powered by Rock Convert

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *