metodologias ágeisPowered by Rock Convert

Atualizado em 6 de abril de 2021 por

É indiscutível a relevância da intervenção humana na governança dos negócios, já que entre outros benefícios, isso humaniza uma marca. Porém, é igualmente indiscutível que ao contar com automatização dos processos é possível realizar operações básicas do dia a dia de forma muito mais veloz. Sem contar nas inúmeras outras utilidades que equilibrar governança e automação pode trazer.

Como você pode perceber, na discussão entre humanos ou robôs, escolher os benefícios de ambos pode ser a melhor alternativa. Isso porque, automação sem governança pode não ter a maturidade necessária para que os resultados alcançados sejam mais satisfatórios. Assim como a governança sem automação pode não ter a velocidade e precisão exigida.

Então, quer entender mais sobre a relação entre governança e automação? Continue conosco e tire suas dúvidas sobre o assunto!

Importância da governança

Conforme mencionado, é essencial equilibrar as ações de uma boa governança com a automação para que o projeto não apresente desordens, já que os dois processos ampliam os benefícios quando aplicados de forma conjunta.

Afinal, por mais que deixar os processos sem a mediação de uma governança diminua as burocracias e otimize o tempo, essa ausência também pode trazer riscos para a operação, como utilizar diferentes padrões de desenvolvimento e tecnologia, entregar tarefas abaixo da qualidade desejada, riscos para a segurança da informação, poluição do sistema corporativo etc. 

Por outro lado, quando a automação ocorre mediante uma administração que supervisiona funções, monitora sistema, dirige processos e busca a evolução segura, um negócio pode amadurecer mais rapidamente e ter a automação aperfeiçoada, evitando os pontos citados anteriormente. Caso contrário, além da chance de surgimento de erros, os resultados alcançados podem ser limitados e provisórios.

Diretrizes da governança

Para que o melhor aproveitamento da automação ocorra, com ajuda da governança, é preciso que ela reúna um compilado de diretrizes fundamentais, que quanto mais estruturada, melhor pode ser a governança oferecida. Essas diretrizes podem incluir a redução de custos, aprimoramento de processos e aumento da satisfação do usuário.

Relação entre governança e automação

Diante do contexto apresentado, em que mesmo nos casos de automação terem fácil implementação, como existem fatores muito delicados na área de Tecnologia da Informação (TI), é o caso da segurança da informação — em que dados sigilosos podem ser usados de forma indevida por pessoas não autorizadas —, inserir a governança nesse processo é a melhor saída.

Em outras palavras, a governança pode moldar o nível de qualidade da automação e ditar o sucesso dessa operação. Isso porque, a automação funciona como um reflexo do que é transmitido pelo gerenciamento, o que pode permitir maior ampliação do valor empresarial no mercado.

Powered by Rock Convert

Um exemplo de como unir governança e automação útil é ao imaginar uma corporação tendo automação exagerada, na intenção de otimizar os processos, e delegando demandas aparentemente corriqueiras às máquinas, como o preenchimento de contrato e demais documentos, por exemplo, para tornar tais tarefas repetitivas mais rápidas.

Porém, tal medida escolhida pode representar um custo, já que existem demandas com uma maior exigência de complexidade e sensibilidade, que não podem ser vistas como ‘’um elemento a mais nos afazeres’’, mas sim como a devida importância. 

Vantagens de automação em governança de TI

Aumento da velocidade

Como você pode identificar, as principais vantagens apresentadas da automação são a possibilidade de acelerar o ritmo de processos e reduzir o índice de erros, já que as ferramentas tecnológicas, quando administradas de forma adequada, podem reconhecer falhas e aumentar a segurança automaticamente. 

Redução de custos

Outra vantagem trazida pela automação é a redução de custos: quando o número de rotinas diárias executadas manualmente é diminuído, o trabalho e recurso financeiro que eram depositados para essas finalidades podem ser direcionados para outros processos mais importantes e emergenciais.

Quer dizer, como nem sempre é possível manter na equipe de TI profissionais altamente capacitados para uma entrega rápida e com o uso de métricas. Nesse caso, contar com ferramentas que garantam um fluxo de trabalho mais ágil e eficaz pode ser a melhor saída.

Redução de erros

Errar é humano, mas infelizmente isso pode comprometer diversos processos de TI e em alguns casos, até a reputação de uma empresa. Afinal, boa parte dos problemas de segurança digital são ocasionados por falhas humanas, o que torna benéfico o investimento em automação, para que isso reduza os riscos de falhas e ajude na rápida identificação de erros, problemas na senha, tentativas de quebra de senha e ataque etc.

Integração com a computação em nuvem

Quando a automação é integrada com a computação em nuvem, as vantagens para a empresa só tendem a aumentar. Isso porque, ela possibilita o oferecimento de respostas mais rápidas a mudanças, interações em diferentes dispositivos, maior segurança das informações compartilhadas, menos gastos com a manutenção de um cotidiano de TI e a capacidade de atingir mercados maiores.

Práticas de governança sustentável

Como já foi dito, garantir uma governança madura quanto ao uso da automação otimiza os resultados e os tornam mais duradouros. Nesse sentido, existem algumas práticas indispensáveis na governança. Confira algumas delas:

  • realize o monitoramento robusto na política de segurança;
  • compartilhe os benefícios do monitoramento para toda a equipe, o que evita o desestímulo para áreas a adotarem o monitoramento;
  • realize o controle da automação ao definir e averiguar o horário de execução previsto x executado;
  • defina quem são os usuários responsáveis pela automação e o volume previsto x realizado;
  • controle a infraestrutura ao analisar o volume de acessos simultâneos, capacidade de tráfego de dados x utilização atual etc.

Percebeu como aprender a equilibrar governança e automação é uma saída muito mais estratégica e eficiente para a empresa do que escolher um processo ou outro? Quer dizer, por mais que ambos sejam individualmente benéficos, é a união de ambos que torna tudo mais otimizado e capaz de oferecer resultados ágeis, de qualidade, com menor índice de falhas e a longo prazo.

Então, o que você acha sobre o equilíbrio entre governança e automação? Pensava da mesma forma antes da leitura?

Conheça o Cronapp, nossa plataforma de desenvolvimento de software que conta com a tecnologia low-code. Acesse nosso site e saiba como a ferramenta pode alavancar seu negócio!

TI estratégicaPowered by Rock Convert

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *