Afinal, será que é possível ter código limpo sem lock-in que favoreça o processo de desenvolvimento de software robusto e com fluidez? Esse é o primeiro questionamento de muitos desenvolvedores que sabem que ter um ambiente confuso é prejudicial por contribuir para aquela famosa lentidão e para os bugs.

O fato é que dar manutenção em um código defeituoso pode ser uma verdadeira dor de cabeça no dia a dia de um programador. Portanto, neste post, explicaremos o conceito do código limpo sem lock in, porque ele é crucial para evitar essas problemáticas e suas boas práticas. Acompanhe.

O que é código limpo sem lock-in?

O código limpo se refere a um estilo de desenvolvimento que tem como principal foco uma escrita clara, concisa e de fácil manutenção, quando necessário. Os profissionais que ficam atentos a esses detalhes se destacam, principalmente quando seus códigos são analisados em uma entrevista de emprego, por exemplo.

Isso porque esse ponto contribui para maior qualidade do software e traz garantias como maior produtividade devido a sua fluidez, além de menor esforço em momentos de manutenção. 

Mas e o lock-in? Esse termo vem do inglês que significa “estar trancado” e é usado para descrever um cenário em que você adquire um novo software customizado e fica impossibilitado de poder trocar essa solução tecnológica por outra quando necessário. Embora não haja obrigação contratual, sua substituição torna-se muito cara tanto na capacitação da equipe, como equipamentos. A questão do lock-in pode ser classificada em vários tipos como:

  • architecture lock-in: prisão em uma infraestrutura rígida;
  • platform lock-in: preso a plataforma de um só fornecedor;
  • skills lock-in: o conhecimento do time não se aplica na utilização das ferramentas;
  • version lock in: preso a uma versão do produto.

Quando você utiliza o código limpo, ou até mesmo adquire softwares de programadores que adotam essa metodologia, você evitará essa problemática com o open source, o tornando acessível para todos os usuários, permitindo modificações diretamente na sua base. Portanto, saber programar corretamente é crucial. Entenda sobre esse ponto no próximo tópico.

Como fazê-lo corretamente?

Adotar a prática do código limpo sem lock-in também traz maior custo-benefício na empresa por contar com programas eficientes e sem aqueles terríveis travamentos. Confira o que deve ser feito para mantê-lo limpo e legível.

Use variáveis, além de métodos claros e definidos

Esse ponto jamais deve ser negligenciado, portanto, descreva bem os métodos, com maior clareza possível. Inclusive, não hesite em escrever um nome extenso, caso seja necessário. Assim, você terá maior compreensão para momentos de manutenção do código. 

Ou seja, é preferível detalhar pontos importantes como “ValorTotalOrçamento” do que “ValOrç”. Além disso, há uma infinidade de ferramentas que auxilia na funcionalidade de autocomplete que invalida na questão sobre a demanda de tempo no detalhamento dos códigos.

Single Responsibility Principle – SRP

Esse termo significa separação clara de responsabilidades entre métodos e classes e é um dos cinco princípios para utilização de boas práticas da codificação S.O.L.I.D, sendo:

  • princípio da responsabilidade única;
  • princípio do aberto ou fechado;
  • princípio da substituição de Liskov;
  • princípio da integração de interfaces;
  • princípio da inversão de dependências.

Portanto, a separação clara define que cada estrutura do código, seja método ou classe, deve ter apenas uma responsabilidade. Dessa forma, tenha cuidado com a justificativa de uma classe, isso porque os métodos devem estar alinhados com a sua definição.

Tenha cautela com os parâmetros dos métodos

Durante o desenvolvimento de softwares, é importante garantir que os métodos tenham uma quantidade gerenciável de parâmetros para manter o código limpo e legível. Se muitos parâmetros forem necessários, considerar o uso de padrões de design, como o padrão Builder, pode ser uma solução eficaz.

Esse método agrupa os parâmetros em uma única especificação de objeto, simplificando a chamada de métodos e melhorando a manutenção do código. Assim, é possível evitar complexidades desnecessárias, bem como tornar o código mais modular e fácil de entender para outros desenvolvedores.

Fique atento com o overpattern

Os design patterns são ótimos, desde que sejam usados corretamente. Assim, evitam débitos técnicos. Para avaliar se será necessário, ou não aplicar um conjunto de design, lembre-se do princípio K.I.S.S (Keep It Short and Simple) que traduzido significa “mantenha isso simples”.

Dessa forma, evita-se o overpattern o qual se refere em uma grande variedade de design patterns e use o modelo que, de fato, é necessário para cada situação.

Quais são as boas práticas de um bom código?

Para fazer um código limpo sem lock-in, o segredo está na hora de escrevê-lo com precisão. Conheça os procedimentos que você precisa adotar para desenvolver soluções realmente eficientes e funcionais.

Evite reutilizar nomes em contextos diferentes

Nunca use o mesmo nome para representar conceitos distintos em partes diferentes do seu código. Cada nomenclatura deve ter um significado único e específico dentro do seu contexto para garantir a clareza e evitar confusões.

Portanto, siga o princípio DRY (Don’t Repeat Yourself), a fim de evitar duplicações. Mantenha apenas uma representação para cada funcionalidade para tornar o código mais limpo e fácil de manter.

Incorpore o clean code como hábito

Tenha disciplina em seguir as boas práticas de programação constantemente. A consistência é fundamental para transformar técnicas de código limpo em hábitos em seu ambiente de trabalho e permitir que você se torne um desenvolvedor diferenciado.

Seja coerente em toda a documentação e código

Mantenha linguagem e estilo consistentes em todo o registro. Evite ambiguidades e garanta que todas as informações sejam consistentes em todo o seu projeto. Ter esse cuidado eleva a qualidade do trabalho de dentro para fora.

Aplique o Test-Driven Development (TDD)

Adote a prática do desenvolvimento orientado a testes por meio de simulações antes de implementar novos recursos. Essa prática possibilita que o código seja testado automaticamente e funcione conforme o esperado, promovendo uma abordagem de desenvolvimento mais robusta e confiável.

Providencie a refatoração regular

Esteja sempre disposto a refatorar o código para torná-lo mais limpo e eficiente. Esse processo contínuo é crucial para manter todas as combinações organizadas, legíveis e fáceis de manter ao longo do tempo.

Programe em pares e faça revisões

Pratique a programação em pares e inspecione regularmente o código com colegas de equipe. Esse tipo de cuidado ajuda a detectar e corrigir problemas antes que se tornem mais difíceis de resolver. Dessa forma, é possível estabelecer uma cultura de colaboração e aprendizado no time de desenvolvimento.

Faça a Integração Contínua e Implantação Contínua (CI/CD)

Para implementar CI/CD, é necessário começar com a integração contínua, que envolve a fusão regular do código desenvolvido pela equipe em um repositório compartilhado. Em seguida, a implantação contínua precisa automatizar o processo de testes, construção e implantação, a fim de permitir a disponibilização rápida e confiável de software.

Quais as vantagens do Low-code no lock-in?

No mundo do desenvolvimento de aplicações, no qual a eficiência e cumprimento de prazos são indispensáveis, as plataformas Low-code no lock-in surgem como uma solução, particularmente benéfica para promover a escrita do código limpo.

Esses sistemas oferecem uma maneira simplificada de criar aplicativos sem a necessidade de um conhecimento extenso em programação, ao mesmo tempo em que garantem um código bem estruturado e flexível, livre das amarras de fornecedores específicos.

Conheça os benefícios de contar esse tipo de plataforma na sua empresa.

Agilidade no desenvolvimento de aplicativos

Uma das principais vantagens dessa solução é a rapidez que oferece na elaboração de softwares e funcionalidades. Com interfaces intuitivas e ferramentas simplificadas, os desenvolvedores podem criar e iterar sobre aplicativos rapidamente, diminuindo o tempo de desenvolvimento.

Tal condição permite que as empresas respondam de forma mais ágil às mudanças nas necessidades do mercado e às demandas dos clientes.

Flexibilidade e escalabilidade

Ao optar por uma plataforma dessa categoria, as empresas garantem dinamismo em seus projetos. Isso significa que não estarão presas a uma única fornecedora de tecnologia e podem integrar facilmente novos recursos e tecnologias conforme necessário. 

Além disso, é possível escalar os aplicativos conforme o crescimento do negócio, garantindo que permaneçam funcionais mesmo com um aumento na demanda.

Redução de custos e dependência

Essa ferramenta representa uma solução econômica para desenvolver softwares, uma vez que ameniza a necessidade de contratar desenvolvedores altamente especializados e dispendiosos. Com funcionalidades intuitivas e interfaces visuais amigáveis, até mesmo os usuários com pouca experiência podem estruturar e personalizar aplicativos de forma apropriada.

Tal abordagem democratiza o desenvolvimento de aplicações, permitindo que equipes multifuncionais participem do processo de criação, desde especialistas em negócios até desenvolvedores de TI.

Sendo assim, as empresas podem acelerar o tempo de lançamento no mercado, aproveitando as oportunidades comerciais de forma mais rápida. Essa desenvoltura é crucial em ambientes competitivos, onde a capacidade de lançar novas soluções rapidamente pode determinar o sucesso ou fracasso de uma empresa.

Manutenção simplificada

A qualidade do código gerado por uma plataforma Low-code no lock-in não somente simplifica a inspeção regular das aplicações, mas também promove uma abordagem proativa para garantir que os sistemas permaneçam operantes e atualizados.

Com uma estrutura de código bem organizada e documentada, os desenvolvedores podem identificar e corrigir problemas instantaneamente, evitando interrupções no serviço e entregando uma experiência contínua para os usuários finais.

Além disso, a capacidade de realizar manutenções precisas contribui para a economia de recursos e tempo, permitindo que a equipe de desenvolvimento se concentre em aprimoramentos estratégicos e na expansão das funcionalidades dos apps, em vez de lidar com questões de estabilidade e compatibilidade.

Integração com sistemas existentes

Esse tipo de sistema oferece uma vantagem adicional ao permitir uma integração fluida com os sistemas já em uso pela empresa. Isso significa que as organizações podem maximizar seus investimentos em tecnologia existentes, sem a necessidade de substituir todos os sistemas legados ou realizar adaptações drásticas na infraestrutura de TI.

A capacidade de se integrar facilmente a uma variedade de sistemas e APIs desembaraça o processo de criação de soluções de software robustas e interoperáveis, possibilitando um maior rendimento operacional e melhorando a satisfação dos usuários.

Sem falar que essa inclusão contribui para uma transição mais suave para novas soluções tecnológicas, minimizando os riscos associados a grandes mudanças de sistemas.

Aderência a padrões de segurança

As plataformas Low-code são conhecidas por conterem rigorosos padrões protetivos, essenciais para proteger dados confidenciais e cumprir regulamentações governamentais. Essa demanda é obrigatória para empreendimentos que lidam com informações sensíveis, como dados de clientes ou financeiros.

Ao escolher uma solução que prioriza a segurança e a conformidade, as empresas podem ter a tranquilidade de desenvolver e implantar aplicativos sem comprometer a integridade dos registros ou violar normas regulatórias.

Vale mencionar que essas plataformas oferecem recursos avançados, como criptografia, controle de acesso granular — limitação de acesso do usuário, como cliques, leituras e modificações —, e monitoramento de atividades, oferecendo uma proteção extensiva contra ameaças cibernéticas. Essa abordagem proativa fortalece a empresa contra possíveis violações de dados e fomenta a confiança dos clientes e parceiros comerciais na marca.

Como o Cronapp pode ajudar?

Desenvolver um código limpo e eficiente é o objetivo de muitos programadores. No entanto, além das boas práticas convencionais, contar com ferramentas poderosas pode facilitar muito esse processo.

O CronApp é uma dessas soluções, oferecendo uma série de recursos avançados que auxiliam os desenvolvedores a escreverem códigos limpos sem lock-in. Descubra como as nossas funcionalidades podem transformar a maneira como você desenvolve aplicações.

Editor de páginas

Com esse editor, você pode criar dashboards completas de forma visual e intuitiva. Arraste e solte componentes, configure opções e obtenha uma visualização em tempo real do seu design. Esse recurso torna o desenvolvimento de páginas extremamente ágil e competente.

Diagrama de dados

O diagrama de dados do CronApp permite que você visualize e descreva as classes do sistema e suas relações de forma clara e organizada. Além disso, é possível utilizar o gerador de CRUDs e a camada de persistência para automatizar a criação de operações básicas de banco de dados.

Componentes web e mobile

Com uma ampla variedade de componentes disponíveis, oferecemos uma gama de opções para a construção de interfaces responsivas e altamente customizáveis. Desde grades e gráficos até chat e mapas, você encontrará tudo o que precisa para criar experiências de usuário excepcionais.

Fonte de dados

É responsável por captar e preparar dados que alimentam suas aplicações. Altamente personalizável e segura, ela permite que você integre facilmente diferentes fontes e as utilize em todos os recursos do CronApp, como BPM, telas, relatórios, web services, entre outros.

Blocos de programação

Neles, você pode desenvolver as regras de negócio da sua aplicação de forma fácil e intuitiva. Com centenas de blocos disponíveis e um ambiente de debug visual, é possível contemplar a transparência e a eficiência do seu código em tempo real.

Serviços completos

Além das poderosas ferramentas de desenvolvimento, oferecemos uma série de serviços adicionais para apoiar você em todas as etapas do seu projeto. Desde o planejamento e criação de softwares até a sustentação e refatoração de sistemas existentes, nossa equipe de especialistas está aqui para ajudar você a alcançar seus objetivos.

O CronApp entrega um ambiente de desenvolvimento completo e flexível que promove uma abordagem de código limpo sem lock-in bastante diferenciada. Com o apoio de poderosas funcionalidades e serviços dedicados, você transforma as suas ideias em realidade com rapidez, eficiência e economia.

Se você busca agilidade na entrega, redução de custos e soluções que impulsionem a experiência do usuário, o CronApp é a escolha certa para o seu próximo projeto. Entre em contato conosco e descubra como podemos ajudar você a alcançar o sucesso no desenvolvimento de aplicações.

Categorias:

1 comentário

Clean code: confira a importância e como ter! · 20 de junho de 2024 às 13:51

[…] de forma precisa, concisa e sem exageros. Nesse caso, temos um exemplo da abordagem clean code (“código […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.