O processo de desenvolvimento em cascata apresenta uma série de vantagens. Porém, ainda que ele atenda a muitos cenários, pontos fracos existem. Para solucioná-los, profissionais de TI criaram o método de desenvolvimento iterativo e incremental.

Esse processo trouxe mais agilidade e flexibilidade para times. O trabalho do setor ganhou maior capacidade de lidar com as demandas do mercado e, assim, atingir melhores resultados em médio e longo prazo. Se você quer saber como isso é possível, veja o nosso post abaixo!

Quais as características do desenvolvimento iterativo e incremental?

A criação de um processo de desenvolvimento iterativo e incremental está nas bases das metodologias ágeis, como a Scrum. A ideia é que a criação de um software seja pautada por vários ciclos curtos, em que funcionalidades são introduzidas, feedbacks coletados e requisitos revistos.

Assim, é possível atingir um maior nível de satisfação com o cliente e garantir que o resultado final esteja dentro do esperado. Se no modelo em cascata a evolução é feita como um processo contínuo e sequenciado, no desenvolvimento iterativo e incremental a empresa diminui tarefas e repete etapas sempre que for necessário.

Pretende-se, com isso, reduzir o número de falhas na solução que é entregue ao usuário, com um ambiente de trabalho que seja mais prático e capaz de fazer mudanças em todas as etapas de desenvolvimento.

Quais as vantagens desse modelo?

A adoção de um processo de desenvolvimento iterativo e incremental pode trazer uma série de vantagens para o negócio. E elas vão além da melhora dos produtos entregues aos clientes. Veja abaixo alguns dos benefícios de usá-lo para criar os seus softwares:

  • criação de um fluxo de entrega de softwares em que os requisitos são apresentados em pequenas partes funcionais;
  • maior capacidade de acompanhar a evolução do desenvolvimento da aplicação;
  • identificação precisa de erros e falhas durante a criação do sistema;
  • redução de riscos durante cada etapa do projeto;
  • mais capacidade de modificar a direção de um projeto;
  • criação de soluções de software com maior valor agregado;
  • capacidade de otimizar a ferramenta continuamente;
  • escopo de software mais flexível;
  • mais agilidade e produtividade no dia a dia de cada time.

Todos esses fatores contribuem para que a empresa possa atuar com mais agilidade e segurança. O negócio poderá solucionar demandas de clientes, eliminar falhas e diminuir as chances da solução final não entregar uma experiência de usuário de qualidade. Assim, o nível de sucesso de cada sistema será muito maior.

Como adotar o desenvolvimento iterativo e incremental no dia a dia da empresa?

A criação de uma rotina de desenvolvimento baseada em processos iterativos e incrementais pode envolver a mudança completa das rotinas de criação de software da companhia. Os profissionais passarão a ter uma rotina mais flexível e ágil.

Portanto, o gestor deve estar pronto para dar o apoio para os times de desenvolvimento e garantir que a mudança ocorra da forma mais simples possível. E, com um bom planejamento, todos conseguirão avaliar a melhor forma de modificar as suas rotinas para atuar com processos de desenvolvimento mais inteligentes e ágeis. Veja, abaixo, como isso pode ser feito em três passos!

Defina corretamente as suas prioridades

Um ponto chave para saber como criar um processo de desenvolvimento que seja incremental e iterativo é definindo corretamente as suas prioridades. Isso permite ao time de programadores planejar-se com mais precisão e evitar uma série de dificuldades ao criar o software.

Trabalhe com o usuário ou cliente para verificar quais são as funcionalidades críticas do software, o que deve ser entregue com mais antecedência e demais fatores de alto nível de importância. Classifique todos os requisitos conforme a sua prioridade e defina datas para a entrega de todos.

Também esteja pronto para modificar a prioridade de um item sempre que for necessário. O ambiente de desenvolvimento atual é ágil e muda constantemente, exigindo que negócios saibam se adaptar com facilidade. E quem não sabe trabalhar dentro dessa realidade pode perder competitividade e capacidade de inovar.

Distribua responsabilidades entre os times

Para que as prioridades do projeto de desenvolvimento sejam bem executadas, a empresa precisa manter uma boa política de gestão de times. Parte disso é feito quebrando as tarefas em rotinas menores e, assim, garantindo que a entrega seja feita de uma forma mais eficaz.

Em um ambiente de metodologias ágeis, isso é feito a partir de sprints. A sprint é um pequeno ciclo de desenvolvimento, em que um conjunto de requisitos é implementado, revisado e otimizado. Isso permite ao gestor ter um acompanhamento mais preciso sobre cada etapa da criação do software, as suas nuances e problemas.

Elas têm um tamanho que varia conforme as necessidades e o perfil do projeto de desenvolvimento do negócio. Fatores como as prioridades do projeto ou o nível de complexidade dos objetivos, impactam diretamente no tamanho de cada sprint. Portanto, sempre crie uma sprint com um tamanho alinhado com o projeto.

Saiba distribuir as entregas

As entregas do software para o usuário ou cliente é um ponto chave do processo de desenvolvimento de softwares. É nessa hora que a companhia avaliará o que ainda é necessário otimizar, seja por meio de feedbacks direitos ou relatórios de erros.

Portanto, tenha um fluxo de entregas contínuo e bem estruturado. Todos os times devem saber o momento correto de entregar as suas demandas e ter feedbacks claros para definir as próximas etapas da criação do sistema. Assim, será mais fácil garantir que os resultados esperados sejam atingidos com uma rotina de trabalho integrada e ágil.

A criação de uma rotina de desenvolvimento iterativo e incremental só é possível com um fluxo de coleta de requisitos, análise, desenvolvimento, testes, implantação e resultados bem estruturada. Porém, uma vez que o negócio aplica as medidas corretas, ele conseguirá criar ferramentas com um prazo baixo e maior foco nas demandas do usuário — algo básico para quem pretende ter taxas de sucesso de projetos de desenvolvimento altas.

Como citamos acima, a gestão de equipes é um ponto chave para atingir o sucesso na criação de suas soluções. Saiba como gerenciar melhor os seus times com o apoio do Scrum no nosso blog!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *