Atualizado em 11 de agosto de 2020 por Anne Coifman

Para que os processos de governança e gestão de TI sejam realizados de forma eficiente, contar com o COBIT (Control Objectives for Information and Related Technologies) é uma boa alternativa.

Ele tem como principal função auxiliar a gestão dos processos.

Neste post, você irá entender o conceito de COBIT, conhecer os seus princípios e os principais processos que o compõem!

Continue a leitura.

O que é Cobit?

Traduzido para a língua portuguesa, COBIT tem como significado “Objetivos de Controle de Informação e Tecnologia Relacionada” e deve ser utilizado como uma ferramenta para apoio aos gestores de TI.

A sua função é o alinhamento de questões técnicas, riscos comerciais e requisitos de controle, de forma que os gerentes realizem as melhores práticas de gerenciamento de riscos.

Existe uma diferença entre o COBIT e o ITIL: Enquanto o COBIT é mais voltado para a gestão de processos, o ITIL visa auxiliar a equipe no tocante ao planejamento e execução dos serviços. Porém, ambos podem trabalhar de forma conjunta.

Leia também: Fique por dentro dos principais frameworks para gestão de projetos em TI

Objetivos do COBIT

O COBIT ajuda a guiar os investimentos na área de TI, analisar riscos e atender a legislação pertinente. Entre os seus principais pontos, estão:

  • Alinhamento Estratégico
  • Entrega de valor
  • Gestão de recursos
  • Gestão de riscos
  • Medição de desempenho

Leia também: Edge computing: Saiba o que é a tendência e por que é relevante

Entenda seu funcionamento

Agora que conhecemos o conceito e os objetivos do COBIT, vamos entender o seu funcionamento!

O COBIT é um framework de controle que garante a integridade do sistema de informação, além de ser utilizado de forma global pelos gerentes responsáveis pelos processos de negócios de TI.

Ele define um conjunto de objetivos de controle, divididos em quatro domínios:

Powered by Rock Convert
  • Planejar e organizar
  • Adquirir e implementar
  • Entregar e suportar
  • Monitorar e avaliar

A orientação comercial da COBIT está vinculada às metas de negócios com a infraestrutura de TI. São fornecidos vários modelos e métricas de maturidade que, além de medirem a conquista, também identificam as responsabilidades comerciais associadas aos processos.

São compreendidos 34 processos de acordo com a linha específica de responsabilidades. A COBIT é reconhecida em alguns padrões internacionais como, por exemplo, ITIL, CMMI, COSO, PRINCE2, TOGAF, PMBOK, ISO 27000, entre outros.

Leia também: O que você sabe sobre ITIL? Esclareça 5 dúvidas importantes!

Princípios do COBIT

Os seus princípios possuem as seguintes características:

  • Ser um framework único e integrado
  • Fazer uma distinção entre governança e gestão
  • Ter uma abordagem holística
  • Ter uma compreensão da empresa como um todo
  • Atender às necessidades dos colaboradores.

Além disso, existem os componentes do COBIT, que incluem:

  • Framework-IT: Vincula os requisitos do negócio e ajuda a organizar os objetivos da governança de TI;
  • Descrições de processos: Incluem planejamento, construção, execução e monitoramento de todos os processos de TI;
  • Objetivos de controle: fornece uma lista completa de requisitos que foi considerado pelo gerenciamento para controle efetivo de TI
  • Modelos de maturidade: Acessa a maturidade e capacidade de cada processo, enquanto aborda os gargalos;
  • Diretrizes de gerenciamento: Auxilia a medir desempenhos, concordar com objetivos comuns e melhora a inter-relação com os outros processos.

É válido salientar que o COBIT é utilizado pelos departamentos governamentais, Federais e instituições privadas.

A versão mais famosa da ferramenta é a 5.0. Única estrutura comercial para a governança e gerenciamento de TI corporativa, ela fornece princípios, práticas, ferramentas analíticas e outros modelos, com o objetivo de  aumentar a confiança e o valor dos sistemas de informação.

O COBIT 5 se expande na versão 4.1, integrando outros quadros, padrões e recursos: Val IT e Risck IT, Biblioteca de Infraestrutura de Tecnologia da Informação (ITIL), e, padrões da Organização Internacional de Padronização (ISO).

Leia também: Líder de Tecnologia: Saiba como se destacar!

Neste artigo você entendeu o conceito de COBIT, seus princípios e frameworks. Gostou do conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais.


Conheça o Cronapp, nossa plataforma de desenvolvimento low-code. Acesse nosso site e teste grátis!

Até a próxima.


tendendias desenvolvimento softwarePowered by Rock Convert

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *